Diagnóstico precoce

Fortaleza realiza marcha pela conscientização da endometriose

A EndoMarcha reúne mulheres portadoras da doença, familiares e profissionais em busca de melhorias no atendimento e políticas públicas que facilitem o diagnóstico e o tratamento

13:00 · 23.03.2018
endomarcha
Fortaleza realiza, pelo segundo ano consecutivo, a Marcha Mundial pela Conscientização da Endometriose, que acontecerá neste sábado (24), a partir das 9h, na Praça do Ferreira ( Foto: Divulgação )

Pelo segundo ano consecutivo, Fortaleza realiza a Marcha Mundial pela Conscientização da Endometriose, que acontecerá neste sábado (24), a partir das 9h, na Praça do Ferreira. A EndoMarcha é um evento mundial e ocorrerá no mesmo dia em mais de 80 países. O movimento acontece no Mês de Conscientização da Endometriose. A marcha no Brasil é organizada pelo blog “Endometriose e Eu” e tem como principal objetivo informar a população sobre a necessidade de buscar por melhorias no atendimento público para diagnóstico e tratamento da doença.

No Ceará, a mobilização é liderada pelo Grupo de Apoio às Mulheres Portadoras de Endometriose do Ceará (GAMPECE), com apoio da Clínica de Reprodução Humana Evangelista Torquato e de outras entidades. “Para que tenhamos resultados nas políticas públicas, temos que alertar sobre a importância do diagnóstico precoce”, destaca Liana Herculano, que é portadora de endometriose e coordena a ação no Ceará.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 10% das mulheres em idade reprodutiva, dos 15 aos 45 anos que menstruam, têm endometriose, enquanto que da população infértil, cerca de 40% registram a doença. "A endometriose é caracterizada pela presença de endométrio, camada uterina que se renova mensalmente pela menstruação, em locais fora do útero. Manifesta-se em quatro estágios (mínima, leve, moderada e severa) e não tem cura", explica o Dr. Evangelista Torquato.

As mulheres devem ficar atentas às dores que aumentam de intensidade conforme o transcorrer dos ciclos menstruais. “Quanto mais cedo se detecta a doença, mais rápido um tratamento adequado poderá ser iniciado. Precisamos olhar essa paciente em sua integridade: buscando devolver a qualidade de vida que a endometriose tirou”, destaca o médico. 

O diagnóstico da endometriose é feito por meio de exame de ultrassonografia com preparo do intestino conhecido como mapeamento de endometriose profunda. É o principal exame e permite o diagnóstico de mais 90% dos casos. “Quanto mais cedo se detecta a doença, mais rápido um tratamento adequado poderá ser iniciado. Precisamos olhar essa paciente em sua integridade: buscando devolver a qualidade de vida que a endometriose tirou”, explica o Dr. Evangelista Torquato.

No Brasil, além da capital cearense, a marcha será realizada em Belém, Belo Horizonte, Boa Vista, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Feira de Santana, Florianópolis, Londrina, Maringá, Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.