Dermatite

Cosméticos estão entre as principais causas de alergia

Os sintomas recorrentes da doença são vermelhidão na pele, inchaço, formação de bolhas e coceira

09:14 · 07.03.2018
cosméticos
Várias substâncias usadas na pele, como perfumes, cremes e cosméticos, são mais reativas se expostas à luz solar, podendo causar as chamadas fotodermatites ( Foto: Divulgação )

Os cosméticos estão entre as alergias mais comuns. Esmaltes, lápis de olho, batom e tinta para cabelo fazem parte da lista dos produtos que ocasionam reações. Sintomas como formação de bolhas e vermelhidão na pele são comuns entre os casos. 

Divididas em dois tipos, as reações alérgicas podem ser classificadas como Dermatite de Contato Irritativa e Dermatite de Contato por hipersensibilidade. A primeira é a mais comum e caracteriza-se por coceira, queimação e sensação de “picadas”, surgindo logo após a aplicação do produto. Já a outra resulta da sensibilização alérgica e não depende de ação irritante ou tóxica do produto sobre a pele.

“Um dado importante é que a alergia não aparece na primeira vez em que é usado o produto, mas sim com o passar do tempo. Os principais sintomas das alergias a cosméticos são: vermelhidão na pele, inchaço, formação de bolhas, coceira”, alerta a Dra. Alexandra Sayuri Watanabe, especialista da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI).

Várias substâncias usadas na pele, como perfumes, cremes e cosméticos, são mais reativas se expostas à luz solar, podendo causar as chamadas fotodermatites.“Ainda temos outras dificuldades, como, por exemplo, os rótulos desses produtos, que trazem informações confusas, em uma linguagem desconhecida do público leigo”, conta Dra. Sayuri.

Reação cruzada 

Além disso, podem ocorrer reações cruzadas. A alergia à tintura de cabelo, que é muitas vezes causada por uma substância chamada parafenilenodiamina, usada como fixador. Tatuagens de hena são populares em lugares com clima tropical, tanto em adultos como em crianças, pelo fato de serem temporárias e consideradas sem riscos. Porém, alguns tipos de hena negra recebem a adição de parafenilenodiamina, com objetivo de tornar a secagem mais rápida e realçar o desenho. Contudo, as tatuagens temporárias que contém altas taxas desta substância são mais agressivas ao organismo, com maior chance de provocar alergia.

A médica ainda orientou algumas dicas de prevenção. Produtos de qualidade certificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) devem ser utilizados, por exemplo. Além disso, recomenda-se evitar o compartilhamento de maquiagens com outras pessoas.

 
 
 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.