Higiene

Confira dicas para utilização correta de lentes de contato

Oftalmologista aponta as falhas recorrentes cometidas pelos usuários de lentes corretivas

10:03 · 20.02.2018
lente de contato
O uso das mesmas lentes de contato prescritas há três, quatro, ou cinco anos, contínuo ou não, é um erro perigoso ( Foto: Divulgação )

No Brasil, estima-se que cerca de dois milhões de pessoas façam uso de lentes de contato. Trata-se de um número que cresce sem parar, já que pelo menos metade da população a partir dos 18 anos precisa de correção visual. Porém, a contaminação das lentes de contato é um risco e está diretamente ligada aos hábitos de higiene. As complicações resultantes vão desde simples irritações até graves infecções oculares.

Para o oftalmologista Renato Neves, as falhas mais recorrentes, por parte dos usuários, são manusear a lente de contato sem lavar as mãos antes e usar soluções de limpeza não confiáveis. 

Enxaguar com água da torneira 

“A água de grandes capitais é uma das mais bem tratadas do mundo. Mesmo assim, é um erro quando o paciente faz a limpeza de suas lentes com água de torneira ou do chuveiro, achando que não faz mal. Embora tratada, a água potável não é estéril nem livre de microrganismos que podem atingir a córnea e causar uma infecção", afirma Neves.

Reaproveitar solução de limpeza

O médico afirma que até um arranhão microscópico na córnea em contato com bactérias pode promover uma infecção. “Por mais que haja toda uma tendência à reciclagem e ao reuso de materiais, esse não é o caso. Quando o paciente resolve usar mais de uma vez a solução de limpeza das lentes de contato é como se estivesse mergulhando suas lentes numa banheira de bactérias antes de colocar nos olhos novamente. 

Usar o mesmo estojo 

Cuidados com o armazenamento das lentes também são importantes. “Se você não tem paciência para limpar e armazenar lentes de contato e estojos do modo mais seguro e higiênico possível, melhor considerar lentes descartáveis, óculos ou cirurgia ocular. O estojo deve ser trocado entre três e quatro vezes ao ano. Isso porque ele não está livre de contaminação ao longo do uso.”O

O profissional ainda orienta que guardar o estojo das lentes quando ele ainda está úmido não é aconselhado. “É comum encontrar usuários de lentes que lavam as caixinhas com solução apropriada, mas não permitem que elas sequem completamente antes de tampá-las. É preferível comprar um estojo novo, livre de contaminação, a recorrer a soluções caseiras como colocar na máquina de lavar louça ou ferver dentro de uma panela.”

Prescrição atualizada

O uso das mesmas lentes de contato prescritas há três, quatro, ou cinco anos, contínuo ou não, é um erro perigoso. "Fora a contaminação, o grau pode ter sofrido variações ao longo dos anos", afirma.

Dormir com as lentes

A córnea recebe oxigênio do ar e das lágrimas que lubrificam os olhos. Quando estamos dormindo, a córnea recebe menos nutrientes, lubrificação e oxigênio. Sendo assim, quando a pessoa não retira as lentes antes de dormir, ela está aumentando o risco de as lentes grudarem ou até mesmo arranharem a córnea. "Muitas pessoas acreditam que o pior só acontece com os outros. Assim, vão criando suas próprias regras", diz Neves.

Depois da maquiagem

Um dos erros mais comuns entre as mulheres, apontado pelo oftamologista é fazer toda a maquiagem e, por fim, colocar as lentes de contato. Elas devem ser colocadas antes da maquiagem e retiradas antes da remoção dos produtos de beleza. "Quem faz uso de lentes também não deve usar maquiagem à prova d’água, já que, em caso de contato, a limpeza das lentes será bastante dificultada ou impossibilitada.”

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.