No mundo

Cerca de 80% dos casos de cegueira poderiam ter sido evitados ou tratados

Oftalmologistas orientam sobre a necessidade de acompanhamento médico para diagnosticar doenças silenciosas e evitar a condição

09:57 · 13.09.2018
cegueira
Uma das principais causas de cegueira irreversível, o glaucoma, é silencioso e se desenvolve sem provocar sintomas perceptíveis ( Foto: Divulgação )

Enxergar bem nem sempre é sinônimo de boa saúde ocular. Muitas doenças oculares são silenciosas e provocam progressivas perdas visuais sem que a pessoa perceba. De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, existem cerca de 1,2 milhões de cegos no Brasil. Mas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que cerca de 80% desses casos poderiam ter sido evitados ou tratados com um acompanhamento oftalmológico.

“As consultas regulares não são apenas para verificar se existem dificuldades de visão. Também são realizados outros exames específicos fundamentais para descobrir doenças como retinopatia diabética, catarata, glaucoma, ceratocone, entre outras, que nem sempre são percebidas pelo paciente e podem causar cegueira”, revela Ana Paula Canto, oftalmologista da Clínica Canto.

Durante a vida 

Os cuidados devem começar ainda na maternidade, com a realização do teste do olhinho. O exame verifica se há alguma alteração no reflexo vermelho do olho, que pode indicar uma catarata congênita, alterações corneanas ou da retina. “Depois, as avaliações devem ser semestrais até os dois anos de idade. Após esse período, devem ser realizadas consultas anuais ou a cada dois anos”, orienta o oftalmologista Geraldo Canto. 

Esse acompanhamento é fundamental durante o desenvolvimento da visão, que ocorre até os sete anos de idade. Nesse período, caso exista algum problema que não seja corrigido, a visão pode não se desenvolver totalmente, ocasionando a ambliopia, conhecida popularmente como olho preguiçoso. 

“É preciso ter muita atenção, pois, algumas vezes, apenas um dos olhos pode ter um grau mais elevado e o outro enxergar bem, e isso pode não ser percebido pelos pais. Então, algumas vezes é somente quando a criança fica adulta que se percebe essa dificuldade e, muitas vezes, não haverá mais tratamento”, salienta Geraldo.

Na vida adulta, as consultas devem continuar a ser realizadas anualmente, especialmente, quando a pessoa chega à terceira idade. Nessa época, doenças silenciosas como a catarata são comuns e podem ser tratadas logo no início. “Muitos pacientes acreditam que a catarata deve ficar mais ‘madura’ para operar. Mas, a medicina e as técnicas de cirurgias estão cada vez mais modernas e rápidas, o que faz com que possamos agir assim que o paciente começa a notar seus sintomas e que esses dificultem atividades do dia a dia, como dirigir”, aponta Ana Paula Canto.

Uma das principais causas de cegueira irreversível, o glaucoma, também é silencioso e se desenvolve sem provocar sintomas perceptíveis. Seu diagnóstico é realizado somente pelo oftalmologista. Na consulta, ele mede a pressão do olho e avalia o nervo óptico para detectar possíveis lesões que surgem com a evolução da doença. “O glaucoma não tem cura, porém, tem tratamento, que deve ser iniciado no início da doença para evitar a cegueira”, explica a médica.

Cuidados diários

Algumas atitudes no dia a dia também são importantes para manter a saúde ocular, pois evitam infecções, alergias ou perfurações que podem prejudicar a visão, como não coçar os olhos e utilizar colírios apenas com orientação médica. Confira outras dicas dos oftalmologistas:

- Use óculos de sol de qualidade, com atestado de proteção ultravioleta. Uma lente falsa pode aumentar a exposição dos olhos aos raios solares e causar doenças e tumores oculares;

- Não compartilhe maquiagens, pois elas podem transmitir desde conjuntivites até herpes. Também fique atenta ao prazo de validade, pois produtos vencidos podem causar alergias e infecções;

- Faça a higienização adequada das suas lentes de contato. Não use água ou soro fisiológico, pois eles podem estar contaminados e acabar provocando infecções oculares graves;

- Evite mergulhar em rios, mares ou piscinas que pareçam ter água contaminada, pois isso pode provocar infecções e alergias;

- Mantenha sua casa arejada e lave bem cobertores, roupas de cama e casacos que ficaram guardados por um longo período; 

- Descanse os seus olhos. Se você utiliza muito o computador, faça uma pausa de 20 segundos a cada 30 minutos e olhe para o horizonte ou algum ponto o mais longe possível;

- Lembre-se de piscar várias vezes ao dia, principalmente, durante atividades que exigem atenção;

- Ingira bastante água, ela ajuda em diversas funções do organismo e na qualidade da lágrima.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.