prevenção

Campanha alerta sobre os riscos de não controlar a pressão arterial

A iniciativa da Sociedade Brasileira de Hipertensão visa informar e orientar sobre a importância de se realizar a aferição regularmente

13:12 · 16.04.2018 / atualizado às 13:19
 Campanha alerta sobre os riscos de não controlar a pressão arterial
A campanha objetiva realizar medidas de pressão arterial em cerca de 25 milhões de pessoas em todo o mundo durante o mês de maio ( Foto: Arquivo )

Dia 26 de abril é o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão e para alertar a população dos riscos da pressão alta, a Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH) inicia a campanha "Meça sua Pressão". Visa informar e orientar sobre a importância de se realizar a aferição regular da pressão arterial, e como prevenir a hipertensão arterial. 

Em termos mundiais, a campanha objetiva realizar medidas de pressão arterial em cerca de 25 milhões de pessoas durante o mês de maio, dedicado mundialmente a Hipertensão Arterial.

“A hipertensão arterial é uma doença silenciosa, pois não causa sintomas e é progressiva. Atinge homens e mulheres e 32,5% dos brasileiros sofrem com ela”, explica a enfermeira Grazia Guerra, coordenadora da campanha. Importante registrar ainda sobre a necessidade de sensibilizar as pessoas para manter a pressão em níveis normais.

Fatores de risco 

Obesidade, histórico familiar, sedentarismo, consumo excessivo de sal, abuso de álcool, e estresse são algumas das causas da doença que pode levar a um enfarto, derrame cerebral e insuficiência renal se não tratada.

“A enfermidade ataca em qualquer idade e não faz distinção de sexo”, ressalta Grazia. Para evitar a hipertensão ou para controlá-la, é preciso abandonar o cigarro, praticar atividade física, controlar o estresse e diminuir a ingestão de sal.

“O excesso de peso também é um fator de risco importante. Por isso, faremos o cálculo do IMC (Índice de Massa Corpórea), que é como identificamos a obesidade, mas ressalto que é preciso mudar os hábitos para não correr o risco de sofrer de hipertensão”, conclui.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.