Odor

O suor excessivo causa desconforto

00:00 · 12.08.2017
Image-0-Artigo-2279909-1
Quem apresenta bromidrose não pode descuidar da higiene. Seja para evitar o mau cheiro nas axilas ou na planta dos pés, a higienização deve ser redobrada

O ser humano possui dois tipos de glândulas sudoríparas: as écrinas e as apócrinas. Segundo o cirurgião plástico Dr. Alexandre Kataoka (membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e Perito do Instituto de Medicina Social e Criminologia do Estado de São Paulo (IMESC), a primeira está espalhada por toda a derme. Ela é responsável por manter a temperatura do corpo em torno de 36,5.

Essa glândula produz o suor composto por água e sais minerais, que é expelido pelos poros. "Esse suor é inodoro e totalmente sem cheiro", explica.

Já aquele suor que causa mau cheiro é produzido pelas glândulas apócrinas, que estão localizadas em pontos específicos do corpo humano, como axilas, mamilos, região genital, couro cabeludo e planta dos pés.

O suor produzido por essas glândulas possui mais do que água e sais minerais. "Na maioria das vezes, ele tem restos celulares e quando estão em contato com fungos e bactérias (micro-organismos) ocorre uma ação química e o inocente suor passa a apresentar um odor fétido", relata o cirurgião plástico Dr. Alexandre Kataoka.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.