alimentação

Leites vegetais: conheça os benefícios da alternativa

Livre de colesterol e lactose, essa bebida não láctea é benéfica para todas as idades. Não precisa ser adepto do veganismo para adotar esse hábito saudável

00:00 · 28.04.2018

Ele é o primeiro alimento que consumimos na vida e continua presente no nosso dia a dia. Seja puro ou com outros ingredientes, o leite não deixa as lancheiras das crianças, e permanece nos escritórios fazendo dupla com o cafezinho. Mas os leites de origem animal vêm dando espaço para outra versão, a dos vegetais.

Bons aliados de quem segue dietas restritivas, como os veganos, os leites vegetais são uma opção para quem tem intolerância ou alergia à lactose. Ideal, ainda, para pessoas que buscam diversificar e enriquecer a alimentação. A matéria-prima dita a composição final do produto cuja base é vegetal: castanhas (de caju, amêndoas, macadâmia e nozes), coco, aveia, inhame e arroz.

Vegana, a professora Cristiane Conde, 27 anos, incorporou o consumo de leite vegetal à rotina. "Prefiro preparar meu próprio leite ao invés de comprar por sentir que a qualidade é melhor. Atualmente, faço principalmente o de coco, amendoim e o de aveia com gergelim", descreve Cristiane.

Composição

Entre as vantagens de consumir leites vegetais, a nutricionista clínica Adriana Pereira Sampaio, mestre em Nutrição e Saúde pela Universidade Estadual do Ceará (Uece), cita a melhor digestibilidade do produto. "Além disso, pessoas alérgicas à proteína do leite de vaca, e com alergias respiratórias crônicas podem se beneficiar do uso desse produto", explica.

Preparar o próprio leite com base vegetal é muito fácil, pois inclui basicamente água e a matéria-prima como ingredientes. No caso das oleaginosas (castanha de caju, castanha-do-pará, amêndoas e avelã), Adriana Sampaio recomenda deixá-las de molho por, pelo menos, o período de quatro horas antes de bater no liquidificador.

Farinhas vegetais

O processo para o preparo do leite de coco caseiro não exige muita destreza na cozinha. Basta cortar o coco seco em pedaços e bater com água quente na seguinte proporção: para cada xícara de chá cheia de coco em pedaços, colocar três xícaras de água quente. Em seguida, coar em uma peneira e separar o bagaço. Colocar o resíduo do fruto em uma assadeira e levar ao forno até secar. Segundo a nutricionista, essa farinha do coco é excelente para misturar com frutas, iogurtes, massa para bolo ou shakes.

Nem sempre é necessário fazer a substituição total do leite de vaca pelo vegetal. "Se o tipo é benéfico ou não é algo que deve ser avaliado individualmente. Claro que o consumo exagerado não deve ser estimulado, o que ocorre com qualquer tipo de produto", conclui Adriana.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.