Vaidade masculina

Indústria cosmética alavanca novo público

O auge das barbearias despertou o mercado dermocosmético na criação de produtos para a pele do homem

00:00 · 12.08.2017
Image-0-Artigo-2279873-1
Com a maior atenção da beleza masculina, dermatologistas explicam as peculiaridades da pele do homem em relação à da mulher. Além disso, profissionais recomendam os melhores cuidados ( Foto: divulgação )

Euromonitor revela que, no Brasil, o mercado de beleza masculina deve crescer 7,1% ao ano até 2019. Outro estudo da empresa Minds&Hearts indica que 45% dos homens já procuram informações de beleza, principalmente quando o assunto é pele do rosto - 31% dos 414 entrevistados dedicam mais atenção aos cuidados faciais.

De acordo com o dermatologista Dr. Jardis Volpe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e diretor da Clínica Volpe, a pele do homem tende a ser mais grossa e isso implica em uma derme mais consistente e com mais colágeno.

Normalmente, a pele masculina é bastante oleosa, com os poros dilatados, por conta da ação da testosterona. A tendência de flacidez é menor no homem e a oleosidade ajuda a retardar o aparecimento das rugas estáticas", afirma o médico.

"Porém, por terem uma musculatura mais forte na testa e ao redor dos olhos, eles têm mais chance de formar rugas de expressão, por conta dos movimentos faciais", acrescenta.

Já a dermatologista Dra. Thais Pepe alerta que, apesar de ter maior número de glândulas sebáceas, a pele masculina é mais susceptível ao sol. "Estudos recentes indicam que a pele masculina é mais propensa a desenvolver o câncer de pele", esclarece a médica. Por esse motivo, a especialista avalia ser necessário reforçar a proteção com ingredientes antioxidantes e filtro solar de alto espectro.

Como a pele do homem é naturalmente mais oleosa, a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia, recomenda alguns cuidados básicos. Confira a seguir.

Limpeza

"O processo se inicia na lavagem do rosto com água em temperatura ambiente para fria, duas vezes ao dia, com sabonete de controle da oleosidade à base de ingredientes como hamamélis, calêndula, ácido salicílico, melaleuca, hortelã, entre outros; eles promovem adstringência e limpeza mais profunda para remoção do sebo produzido excessivamente pelas glândulas sebáceas", indica.

A esfoliação deve ser realizada de duas a três vezes por semana, de preferência com ativos naturais, como a casca do arroz ou a semente de apricot. Eles promovem a renovação epitelial e desincrustação de rolhas de queratina, proteína morta, e o sebo presentes no orifício dos poros.

Aplicação

"O ideal é que o procedimento seja realizado com a pele molhada, após lavar com sabonete, massagear com movimentos circulares. Deixe agir por dois a três minutos".

"Pela manhã utilize hidratante em sérum, em veículo aquoso ou à base de ácido hialurônico, no rosto e pescoço, para promover hidratação e revitalização, ajudando a manter a molécula de água na pele, evitando a produção de gordura como efeito rebote da pele desidratada", destaca a dermatologista Dra. Claudia.

Proteção

A fotoproteção associada pela manhã com FPS em texturas matificantes, secas ou fluidas ou oil free com FPS sempre acima de 15. Ao escolher o filtro solar, a médica alerta, dê preferência às fórmulas compostas por antioxidantes como, por exemplo, as Vitaminas C e E", destaca.

Os cuidados com a pele antes de dormir são de fundamental importância. "À noite, após a higienização com sabonete e esfoliante ou apenas o sabonete, o ideal é usar produtos à base de retinol, azeloglicina, alfahidroxiacidos ou vitamina C em veículos como gel, emulsão sem óleo ou mousse no rosto e na região da barba, em fina camada", complementa a Dra. Claudia Marçal.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.