Cosméticos

Fragrâncias causam dermatites de contato

Além das frutas cítricas e da poeira, alguns produtos com cheiro forte podem provocar reações alérgicas

Cosméticos como os perfumes são produtos considerados por dermatologistas como uma das maiores causas de alergia na pele, conhecida como dermatites de contato
00:00 · 24.02.2018

Os perfumes sejam fortes, cítricos ou mesmo suaves são produtos que comumente integram o cotidiano de qualquer pessoa, chegando a ser parte da identidade de cada um. Porém, segundo estudos, a fragrância presente nestes produtos é uma das principais causas de alergias na pele, conhecidas como dermatites de contato.

Segundo  a dermatologista Dra. Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology (AAD), dermatites de contato são reações alérgicas e inflamatórias da pele causadas pela exposição do paciente a algum princípio ativo ou substância a qual ele tem sensibilidade. "Apesar de não serem contagiosas, as anomalias podem atingir o corpo todo, causando irritação, vermelhidão e descamação na pele", explica a médica.

Para se definir o causador da alergia, a especialista recomenda realizar um teste de contato, no qual os componentes do perfume são individualizados e aplicados na pele. Após isso, o ideal é esperar 48 horas para medir o nível de vermelhidão, descamação e irritação que os componentes causaram no local de aplicação.

Mesmo com a realização do teste, é muito difícil definir o que exatamente promove a irritação, devido à complexa mistura de ingredientes sintéticos e naturais contidos nos produtos. Para se ter uma ideia, o perfume possui cerca de 14 ingredientes químicos em sua fórmula. Por isso, muitas vezes, é difícil individualizar a qual componente o paciente tem alergia.

Responsáveis

As dermatites podem ocorrer devido a qualquer um dos componentes presentes nestes produtos, desde conservantes, como os formaldeídos e acetaldeídos, até fragrâncias, como o linalol e o limoneno", afirma a Dra. Valéria Marcondes.

Por isso, a profissional diz ser importante adotar alguns cuidados para evitar o surgimento das dermatites.

O ideal é evitar passar o perfume diretamente na pele, mas sim por cima da roupa, sempre lavando as mãos após a aplicação. Optar por produtos mais naturais e menos sintéticos também é uma medida importante. "Para quem já sabe que possui alergia a qualquer fragrância, recomendo procurar cosméticos hipoalergênicos e sem cheiro", destaca a dermatologista.

A dermatologista alerta ainda sobre a importância de a pessoa atentar-se para os rótulos de produtos cosméticos tópicos, que contenham fragrâncias. Isso porque, assim como os perfumes, eles podem causam dermatites.

Para prevenir o aparecimento de irritações, a médica aconselha que se faça, mesmo em casa, um teste de contato.

Para isso, basta aplicar uma pequena quantidade do produto em uma parte do braço e aguardar para conferir se o produto provoca ou não alguma irritação. "Caso ocorra a reação alérgica, procure um dermatologista para receber orientações adequadas para tratá-la", complementa a Dra. Valéria Marcondes.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.