diabetes

Diagnóstico precoce para um melhor controle

00:00 · 08.09.2018

É sabido que o diabetes tipo 1 reduz a expectativa de vida, mas até então não se sabia em quantos anos. Segundo um estudo publicado no The Lancet, mulheres que desenvolvem a doença antes dos 10 anos de idade, morrem 18 anos antes das mulheres que não têm diabetes tipo 1.

Quanto aos homens na mesma situação, o tempo de vida é reduzido em 14 anos. Já os pacientes diagnosticados entre 26 e 30 anos é encurtada em torno de 10 anos. Quanto aos homens, a diferença é de 14 anos de vida a menos. Em lista recente da International Diabetes Federation (IDF), o Brasil é o 3º país com maior número de crianças e adolescentes com diabetes tipo 1.

Expectativa de vida

O estudo Diabetes Control and Complications Trial mostrou que os benefícios do controle glicêmico mais estrito se mantém por mais tempo, o que reforça a importância dos benefícios do controle precoce em todo indivíduo diabético.

Além disto, parece que a idade de início do diabetes tipo 1 também é um importante fator determinante da sobrevida e dos eventos cardiovasculares, sendo que um estudo publicado no lancet agora em 2018, encontrou em pacientes com diabetes de início precoce um risco muito elevado de doença cardiovascular, afirma Dra. Thaísa Guedes Trujilho, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

A médica ressalta que grande parte das comorbidades (a existência de duas ou mais doenças em simultâneo) associadas ao diabetes, como a cardiovascular, está relacionada ao grau de controle metabólico. Segundo o estudo, o paciente com diabetes tipo 1 também está mais propenso a sofrer um acidente vascular cerebral (AVC), assim como ter insuficiência cardíaca, doença arterial obstrutiva periférica e microvascular, enfermidades que comprometem a expectativa e a qualidade de vida.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.