bons treinos

Corrida fortalece o sistema imunológico

Adeptos da corrida de rua contabilizam os ganhos para saúde. O acompanhamento profissional é vital

Antes, durante e após o treino, Priscilla Vale e Zé Luís contam com a assessoria do educador físico Luís Eduardo (Limiar) ( Foto: Natinho Rodrigues )
00:00 · 16.12.2017

Após praticar por anos boxe, muay tai e beach tennis, Priscilla do Vale se dedica ao cross training e à musculação, mas é na corrida de rua que a advogada observa os múltiplos benefícios, principalmente em relação à ação da endorfina no organismo, um neuro-hormônio que a faz sentir-se bem disposta durante todo o dia.

"Entre os benefícios está a saúde. No dia em que corro, fico de bom humor e meu rendimento melhora", afirma. Apesar de a corrida ser as vezes uma atividade fatigante, Priscilla confessa que os resultados práticos vão muito além, a exemplo da parte cardiológica e da questão da estética. "Há também a sensação de superação a cada prova e de perseverança que levo para minha vida", define.

Sistema circulatório

Corrida ou caminhada? "Apesar dos benefícios para a saúde serem similares - controle da hipertensão, da diabetes e do colesterol e a liberação de endorfina - os objetivos atingidos são distintos", afirma a cirurgiã vascular Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

O importante mesmo é que ambos são excelentes para o sistema circulatório, pois aumentam o fluxo da circulação do sangue e melhoram o retorno venoso com a finalidade de levar oxigênio às células dos músculos e tecidos próximos. Assim como o sangue chega aos membros inferiores, ele precisa retornar ao coração para ser bombeado novamente, indica a angiologista.

Respeitar limites

Além da queima de gordura, a corrida ajuda a desenvolver os músculos e fortalecer o sistema imunológico. "Quando corremos, o impacto nas articulações e o nível de exigência muscular é maior, o que aumenta os riscos de possíveis lesões. São reduzidos quando aliado à musculação".

A cirurgiã vascular Aline Lamaita destaca a necessidade de cada um saber respeitar seus limites. Para quem quer começar a correr, a médica faz algumas recomendações importantes. A primeira delas é intercalar entre corrida e caminhada, assim como focar na respiração e fazer exercícios para fortalecer a musculatura podem ser muito proveitosos.

Avaliação médica

Seja caminhada ou corrida, o ideal é que, antes de iniciar qualquer exercício, ocorra uma avaliação médica. "Com isso, poderá ser indicada para o praticante a modalidade que traga mais benefícios para ele. Se bem indicadas e feitas com a assistência profissional adequada, ambas as atividades podem melhorar muito o sistema circulatório", finaliza a cirurgiã vascular.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.