lavar as mãos

Ato evita contágio de superbactérias

00:00 · 05.05.2018

Lavar as mãos significa reduzir em cerca de 40% doenças como gripe, conjuntivite e outras viroses. A organização mundial de saúde (oms) recomenda fazer a higienização com água e sabão, além de, sempre que possível, carregar álcool em gel para se precaver quando não houver outros meios à disposição. Hoje é comemorado o dia mundial de higienização das mãos.

Essa prática, feita corretamente, é vital para prevenir que bactérias multirresistentes se espalhem em ambientes hospitalares. "Por mais que tenhamos tecnologia e antibióticos potentes, nada vai impedir que uma bactéria passe de um paciente para outro se não fizermos a higienização correta das mãos", enfatiza o Dr. Evaldo Stanislau, responsável pelo Programa de Stewardship da Fundação São Francisco Xavier.

A iniciativa tem como objetivo conscientizar profissionais de saúde e a população sobre o uso racional de antibióticos, dado que o uso indiscriminado é uma das razões pelas quais as bactérias acabam criando resistência aos tratamentos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.