Procedimentos

A evolução tecnológica no mundo da estética

Tratamentos não invasivos indicados para eliminar gordura, retenção de líquido e flacidez estão em alta

Os procedimentos melhoram o contorno corporal e suavizam a silhueta. Quando associados a hábitos saudáveis os resultados são potencializados ( Foto: Reinaldo Jorge )
00:00 · 24.03.2018

Alteração nos horários das refeições, a má alimentação e a falta de atividade física, geralmente resultam em quilos a mais e no aumento de medidas.

Para quem deu uma relaxada na dieta e ganhou centímetros a mais na silhueta, não precisa entrar em desespero. Segundo a dermatologista da clínica DermaVip, Dra. Viviane Vasconcelos, é possível recorrer a alguns procedimentos destinados a recuperar a forma desejada e ainda se livrar das celulites, da flacidez e da retenção de líquidos.

Dentre os métodos mais procurados nos consultórios dermatológicos e nas clínicas de estética, a profissional destaca e explica a funcionalidade da drenagem linfática, da terapia de ondas acústicas, da criolipólise e da radiofrequência.

Detox

A drenagem linfática age por meio do sistema linfático, eliminando as toxinas responsáveis por estimular o surgimento de estrias e celulites, por meio da urina. "Ela também ajuda a reduzir a retenção de líquido, ativa a circulação sanguínea e proporciona o relaxamento corporal", ressalta.

Já a terapia de ondas acústicas também conhecida como 'ondas de choque' é uma recente tecnologia utilizada pela medicina estética no Brasil. Trata-se de uma técnica não invasiva bastante eficaz no combate à celulite e ao aspecto de 'casca de laranja', melhorando a textura e definição da pele.

Funcionalidade

Realizado diretamente na área desejada, pré-condicionada com um gel condutor, o tratamento pode ser aplicado em diversas partes do corpo. Quando associado a tecnologias como, por exemplo, a criolipólise e a radiofrequência, o recurso é potencializado e os resultados são ainda mais satisfatórios.

As ondas são caracterizadas pela amplitude de pressão alta em comparação com a pressão ambiente. Elas agem no tecido da pele e estimulam as células a retomarem a produção natural de colágeno e elastina, além de motivarem a drenagem linfática. "As ondas também compactam os ácidos graxos e reorganizam os tecidos, que promovem a redução da celulite e da circunferência".

Xô gordura

A criolipólise é um dos métodos mais indicado por profissionais da estética na eliminação das células de gordura por meio do congelamento. Quando colocado sobre a superfície da pele, o equipamento congela as camadas gordurosas da região trabalhada até temperaturas de 8 graus negativos.

No processo, os adipócitos, se encolhem com o frio, se rompem e morrem, sendo recolhidas pelas células de defesa do organismo, que as reconhecem como um corpo estranho e as expelem naturalmente, pelas fezes ou urina. 

A morte da célula começa após algumas semanas da primeira aplicação. Em três meses depois da sessão, cerca de 20 a 25% da área submetida ao tratamento  serão eliminados.

"A criolipólise é o método não cirúrgico mais eficaz para reduzir gordura localizada, justamente pelo seu poder de matar e eliminar de forma definitiva as células de gordura.

Rosto e corpo

A radiofrequência pode ser realizada tanto no rosto quanto no corpo. A técnica Consiste no uso de ondas eletromagnéticas que elevam a temperatura da pele a 42 graus ou mais, atingindo profundidades de 5 a 25mm, dependendo do tipo e da potência do aparelho.

"Além da queima de gorduras localizadas, a técnica age na melhoria da flacidez e deixa a pele visivelmente macia, saudável e viçosa", complementa a dermatologista Dra. Viviane Vasconcelos. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.