em 10 anos

Patrimônio de Nuzman cresceu 457%

00:00 · 06.10.2017

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), Nuzman teve crescimento "exponencial" de seu patrimônio entre 2006 a 2016: 457%. Depois da primeira fase da Unfair Play, há um mês, ele retificou sua declaração de imposto de renda. Na nova declaração, incluiu dinheiro vivo e as barras de ouro.

"Não foi uma retificação espontânea, e sim dirigida, para dar aparência de licitude para um bem que não tem lastro", disse a procuradora Fabiana.

Os dados mostram que o dirigente disse à Receita ter R$ 8,4 milhões em bens em 2014, o dobro dos R$ 4,2 milhões declarados no ano anterior. Em 2015, Nuzman informou às autoridades ter R$ 9,1 milhão em patrimônio, e reduzido no ano passado para R$ 7,3 milhões.

> Nuzman: vergonha olímpica

O salto de 2013 a 2014 foi justificado, em quase sua totalidade, com ações de companhia sediada nas Ilhas Virgens.

O MPF diz também que o dirigente fez uma retificação de seu imposto de renda. Neste ato, declarou ter 16 barras de ouro, de 1 kg cada, depositadas num cofre na Suíça no valor de R$ 1,5 milhão. Também informou à Receita os R$ 480 mil em espécie encontrados na sua casa, em cinco moedas diferentes. Nas fontes de renda, não era citado que ele recebia salário por ser presidente do Comitê Olímpico.

A alteração na declaração às autoridades fiscais foram interpretadas como uma tentativa de obstruir as investigações.

No pedido de prisão apresentado pelo MPF, Nuzman é acusado de ocultação de bens.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.