ARTES PLÁSTICAS

Xilogravura cearense na Europa e Ásia

01:39 · 14.04.2007
( ELIZÂNGELA SANTOS )

Exposição ´Cotidiano do Povo Nordestino´ sairá de Belo Horizonte. Será concluída dia 21 de julho, no Masp, em São Paulo.

Juazeiro do Norte. A xilogravura do Cariri mais uma vez estará em evidência, e num espaço raro para os artistas da região, a Ásia. O xilógrafo Francisco Correia Lima, Francorli irá representar o Ceará e Juazeiro do Norte num dos mais importantes eventos de artes plásticas, o XII Circuito Internacional de Arte Brasileira, a ser realizado de maio a julho deste ano. A exposição, intitulada “Cotidiano do Povo Nordestino”, percorrerá Pequim, na China, Bangkok, na Tailândia e Austrália. “Isso é fundamental para a arte do Ceará, comemora ele.

Surpresa

A seleção do material foi feita através da Colege Arte, de Minas Gerais. O resultado pegou de surpresa o xilógrafo, pela importância do evento. A exposição circulará esses países por dois meses, a partir do dia 19 de maio. O encerramento da exposição coletiva acontece, no Museu de Artes de São Paulo (Masp), com um coquetel, dia 21.

O evento terá apoio institucional do Ministério das Relações Exteriores e do setor cultural da embaixada Brasileira dos países citados. A diretora de arte Iolanda Gontijo, destaca o trabalho de Francorli. “Ele tem um grande talento e isso fez com que se destacasse em curadoria realizada com a participação de inúmeros artistas. Foi ótimo”, diz. A seleção foi feita entre artistas plásticos de 12 estados brasileiros, entre eles Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Goiás, Bahia e Ceará.

Premiados

Iolanda destaca que os artistas premiados com esta oportunidade, mostrarão suas obras a críticos altamente conceituados. “O reconhecimento poderá acontecer, projetando com isso o nome de suas cidades e Estados, nos meios artísticos internacionais. A arte ganha com isso também”, afirma. Um dos problemas tem sido o apoio para participar da excursão pelos países, já que a inscrição foi num valor alto, de R$ 1,9 mil, fora as passagens. Francorli espera obter apoio dos órgãos governamentais já que estará representando a região e cidade juazeirense.

Serão 16 xilogravuras, feitas num período de dois anos. Todas são inspiradas no cotidiano do sertanejo, o homem simples do nordeste e seus hábitos do dia-a-dia. “Com isso, conto um pouco da nossa história para outros países e o Brasil”. A observação durante viagens a sítios da região do Cariri inspirou o artista. São pescadores, lavadeiras, lavradores. A lida de um povo simples resgatada no traço forte.

O trabalho também estará disponível durante exposição coletiva, com Cosmo Braz e Rafael Limaverde, no primeiro ano de comemoração do centro Cultural Banco do Nordeste, a partir do dia 19 de maio. Um catálogo dos principais trabalhos dos artistas será lançado pelo centro, incluindo gravuras de Francorli.

Seleção

A seleção dos trabalhos foi uma surpresa para o artista plástico, que há muitos anos traz a experiência de expor em vários estados do Brasil e da Europa. A maior parte das gravuras a serem expostas na Ásia e Europa é inédita. Alguns deles já foram utilizados em cartões postais, a exemplo do pescador. Francorli já chegou a dar cursos de xilogravura em outros países. Esta é uma forma de mostrar, diante de tantos talentos na xilogravura em Juazeiro e no Cariri, a região como referência nessa arte.

Mais informações:

Exposição ´Cotidiano do Povo Nordestino´
Francisco Correia Lima
(88) 3572.1811 / 9201. 8641
e-mail: francorlixilo@bol.com.br

ELIZÂNGELA SANTOS
Repórter

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.