OPERAÇÃO "Romaria Segura"

Transporte de romeiros melhorou

00:00 · 15.09.2018
Image-0-Artigo-2453323-1
Após trabalho de fiscalização, intensificado em 2015,a maioria dos romeiros que visitam Juazeiro do Norte tem chegado em ônibus ( Foto: Antonio Rodrigues )

Juazeiro do Norte. A Romaria de Finados de 2015 foi marcada por protestos. A operação "Romaria Segura", que reforçou a segurança na fiscalização do trânsito naquele ano, resultou na apreensão de vários veículos conhecidos como paus-de-arara pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Na época, as principais ruas e avenidas do Município foram bloqueadas pelos romeiros se manifestando contra a retenção. Após a polêmica, a proibição seguiu, mas isso não impediu que pelo menos cinco caminhões estivessem na Romaria de Nossa Senhora das Dores deste ano.

> Procissão enche Juazeiro de cores 
 
Um caminhoneiro, que não quis se identificar, admitiu que , com o dele, mais quatro paus-de-arara chegaram a Juazeiro do Norte do Estado de Alagoas. "A gente vem por dentro, cortando caminho", descreve. Os motoristas costumam utilizar estradas carroçais para evitar a fiscalização. "É o caminho mais barato. Muitas vezes, é aquele povo que só tem o dinheiro de ir", justifica.

O romeiro Manoel Alves do Santos, agricultor de São Joaquim do Monte (PE), lamenta a rigidez a fiscalização com os caminhões paus-de-arara, pois, isso impediu que muitas pessoas pobres viessem a Juazeiro. "Muita gente trazia de graça, por causa de promessa", explica. Ele conta que hoje gasta cerca de R$ 120 com passagens e mais R$ 70 da hospedagem nos ranchos. "Não tem dinheiro. Tem só o de comer", acrescenta.

Manoel também lembra que sua primeira viagem a Juazeiro foi em cima de caminhão, de graça. "Era lindo demais. Tudo enfeitado. Foi a melhor viagem que fiz", garante. Hoje, ele conta que já próximo de Serra Talhada (PE), os veículos são apreendidos e isso tem impedido a vinda de muitos romeiros. "Quando é para acontecer algo pior, ocorre em qualquer carro", finaliza.

O Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE) garante que, nos últimos anos, devido à intensa fiscalização, praticamente não há mais veículos deste tipo transitando nas rodovias do Estado. Ao ser constatada a infração de transporte clandestino, o condutor é multado no valor de R$1.336,62. Nos feriados prolongados e eventos religiosos, a tendência é aumentar o efetivo de policiais. De janeiro até agosto, 1.450 veículos foram notificados por transporte clandestino de passageiros no Ceará. Em 2017, foram 2.327.

O último acidente com pau-de-arara durante romaria de Juazeiro do Norte foi no dia 2 de novembro de 2015, quando quatro romeiros morreram na volta para o Sergipe. O veículo colidiu com um caminhão carregado de gesso, na BR-316, nas proximidades de Ingazeira, na zona rural de Floresta (PE).

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.