Zona Norte

Sobral se destaca pela forte presença da Igreja Católica

A religião que ajudou a formar o Município se mantém viva, não apenas pela fé, mas pela presença de seus templos, construções históricas frequentadas por fiéis e também por turistas que visitam a Cidade

00:00 · 07.04.2018 por Marcelino Júnior - Colaborador

Igreja de São José (Sumaré) Igreja do Bom Pastor (Parque Silvana) Igreja do Divino Espírito Santo (Cohab III) Igreja de São José (Dom Expedito) Igreja de Nossa Senhora das Dores (Centro) Igreja de São Francisco (Centro) Igreja de São Paulo Apóstolo (Terrenos Novos) Igreja do Menino Deus (Centro) Igreja do Abrigo (Centro) Igreja da Sé (Centro) Igreja do Coração de Jesus (Expectativa)

Sobral Ao visitar a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, no local onde esta cidade da Zona Norte do Ceará surgiu, com os primeiros moradores da antiga Fazenda Caiçara, ainda no século XVII, percebe-se o cuidado em manter viva a história inicial do Município, polo de desenvolvimento da região, cortado pelo Rio Acaraú, ao redor do qual foram erguidas as primeiras edificações que hoje fazem parte do Complexo Histórico e Cultural da cidade.

Reforma

Com sua estrutura, a Sé se transfigura no símbolo máximo da força do catolicismo, desde o início do povoamento da cidade até os dias atuais. Incluída no roteiro de visitação ao Centro Histórico, A Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição (Sé), teve iniciada, há pouco mais de um ano, sua obra de restauração, resultado do empenho entre o Poder Publico Municipal e o Governo do Estado.

Ao longo dos últimos meses, o trabalho finalizou, por completo, no Altar Mor; dois altares do Cruzeiro e dois outros, das capelas laterais. O minucioso resgate, também trouxe mais brilho à inegável beleza de diversas imagens; dos forros; das portas de madeira do templo, de estilo barroco; dentre outras peças que representam o acervo histórico e cultural da bicentenária edificação.

Na fase final da recuperação, que apresenta às novas gerações a delicadeza dos bens sacros, agregados à Catedral, como pinturas artísticas, paramentos antigos, vitrais, lustres e demais adornos do interior do prédio, a Sé permanece simbólica, ao lado da Casa do Capitão Mor, hoje transformada em museu, mas que no passado abrigou a família do primeiro miliar responsável pelo comando das tropas da então Vila e de sua ordenação social e administrativa.

Juntamente com a Igreja de Nossa Senhora do Rosário (Século XVIII), primeira edificação religiosa a ser construída no Centro Comercial da cidade, a Igreja da Sé ajudou a definir o traçado urbano de Sobral, que se desenvolveu, não apenas sob os ciclos econômicos do gado e do algodão, mas também, graças à religião católica, tendo suas igrejas um papel fundamental no passado e presente da histórica desta cidade polo do Norte do Ceará.

Edificações

Localizada no Largo das Dores, na Margem Esquerda do Rio Acaraú, a Igreja de Nossa Senhora das Dores não possui registro de sua construção, apesar de documentos históricos confirmarem sua existência no ano de 1818.

Com arquitetura quase toda em estilo neoclássico, o prédio possui uma única torre lateral, com sino, que se difere do restante do traçado da histórica edificação, por ter sido construída em 1924, não seguindo os mesmos elementos de design utilizados na fachada. Mas esse detalhe arquitetônico não tira a beleza da construção que originou o terceiro bairro da Vila Distinta e Real de Sobral, como a cidade era chamada, já estruturada sua fundação.

Com sua face norte voltada para a Rua das Dores e a sul para a Margem Esquerda do Rio Acaraú, a Igreja ajuda a criar um certo ar bucólico, que permite ao visitante mais contemplativo, apreciar uma paisagem mais próxima da natureza, por conta do verde que emoldura o espelho d'água próximo das escadarias.

Hoje, para qualquer parte que o visitante se dirija, disposto a saber mais sobre o legado do catolicismo em forma de prédios e outras edificações, é comum se deparar com várias igrejas ou capelas, todas carregadas de histórias e significados para os moradores de Sobral. Antes, consideradas apenas como templos de oração e espaços reservados ao contato com o Divino, as igrejas também se revelam como pontos de turismo, despertando a atenção de quem aprecia sua arquitetura de estilos variados e todo o conjunto de ornamentação sacra, presente em suas fachadas, naves e altares.

Localizada no Centro Histórico, em seu projeto arquitetônico, a Igreja do Menino Deus apresenta grande ligação com a Matriz, apresentando f achada com características similares. Apesar das mudanças em sua estrutura, ao longo dos anos, o templo ainda guarda imagens originais.

O prédio foi construído por meio da generosidade das famílias sobralenses, tendo à frente do desafio, duas irmãs carmelitas, que chegaram a Sobral em 1810, junto às Freiras de Ordem Terceira das Carmelitas Emerenciana de Sant'Ana e Teresa de Jesus. Após seu falecimento, as fundadoras foram sepultadas na Igreja que ergueram.

A primeira

Construída nos idos de 1767, a Igreja do Rosário, a mais antiga de Sobral, é outro templo que chama atenção pelo valor histórico. Ela foi erguida pela irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, para substituir o nicho de taipa, anteriormente usado como homenagem a Nossa Senhora do Rosário.

No período de festividades da Santa, era comemorada a coroação dos reis do Congo, nome dado aos festejos. A última vez que festa foi realizada em Sobral foi em janeiro de 1889.

Após a abolição da escravatura, os negros continuaram a tradição do Reisado Africano por algum tempo. Até hoje, a igreja ainda é conhecida como "Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretinhos", por sua relação histórica com os escravos.

Carinho

"Desde criança, eu sempre frequentei a Igreja do Rosário. Tenho um carinho especial por ela, que tem ficado cada vez mais linda com as reformas. Venho muito aqui, durante a semana. Apesar das grades, na entrada, a igreja está sempre aberta aos visitantes", convida Maria de Fátima Silva, 55.

Visitação

Por conta do forte apelo turístico relacionado ao seu conjunto histórico e arquitetônico, não apenas bem preservado, mas também protegido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o município de Sobral tem, nas edificações construídas pela Igreja Católica, um atrativo a mais para aqueles que apreciam descortinar a história da formação de cada lugar visitado, por meio também da influência religiosa de seus antepassados.

A Diocese de Sobral não criou nenhum roteiro de passeio destinado à visitação de seu templos mais históricos, deixando a critério de cada paróquia abrir suas portas nos costumeiros horários de missa.

Segundo José Lucione Queiroz Holanda, pároco da Sé, "as pessoas podem sim, incluir as igrejas em seus passeios turísticos, pois boa parte delas está sempre de portas abertas, principalmente as mais antigas. A Sé, por exemplo é aberta de segunda a sábado, por todo o dia. Aos domingos, o horário varia, conforme a realização das missas", explica.

História

O padre José Lucione Queiroz Holanda acrescenta que a formação do Município não se deu apenas por questões econômicas, sociais ou políticas, mas também pela influência religiosa, que ampliou as possibilidades de expansão da região Norte. Com a criação de sua Diocese, em 1915, Sobral passou a ter mais autonomia em relação à então Arquidiocese de Fortaleza, principal ponto de unidade das igrejas católicas no Ceará.

Sob a orientação de seu primeiro bispo, dom José Tupinambá da Frota, ao assumir seu bispado no ano de fundação da Diocese, Sobral passa a vivenciar um importante momento de reavivamento da religiosidade do povo.

"Com a chegada de dom José, por meio da Igreja, a educação passou a ter papel de destaque na formação dos jovens daquela época. As muitas congregações religiosas que aqui se instalaram mudaram significativamente o processo de evolução da cidade em todos os aspectos", ressalta o padre José Lucione.

Fique por dentro

Divisão da Diocese de Sobral

Composta por 42 paróquias e duas áreas pastorais, a Diocese de Sobral se faz presente em 33 municípios da Região Norte. A obra é representada por mais de 55 sacerdotes e 125 religiosos. A Região Sede é formada pelas paróquias da Sé, Patrocínio, Fátima, Ressurreição e São Paulo Apóstolo. Na zona rural, as paróquias foram instaladas nos distritos de Aracatiaçu, Taperuaba e Jaibaras, além do vizinho município de Forquilha, que também possui uma paróquia. Os trabalhos da Diocese de Sobral foram iniciados por seu primeiro bispo, dom José Tupinambá da Frota, em julho de 1916, se estendendo até setembro de 1959; seguido por dom João José da Mota (1961 a 1964); dom Walfrido Vieira (1965 a 1998); dom Aldo de Cillo Pagotto (1998 a 2004); dom Antônio Fernando Saburido (2005 a 2009); dom Odelir José Magri (2010 a 2015); e dom José Vasconcelos (desde julho de 2015).

Enquete

Qual a importância da Igreja?

"A Igreja ajudou a fundar a Cidade e a influenciar as pessoas. Desde criança, eu sigo a minha fé. Sou coroinha desde os meus 8 anos, sempre em comunhão com Deus. Vejo que a influência do catolicismo é grande, não apenas na cidade, mas no Ceará"

José Gentil Porto Filho

Coroinha

"A importância maior está relacionada à Educação. Desde a primeira Eucaristia, iniciei nos trabalhos da igreja. Continuei como coroinha, e fui para o Pará, como missionário. Lá, fiquei 45 anos. Retornei há 8. Fico feliz em rever essas construções"

Raimundo Nonato Vasconcelos

Missionário

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.