Sem riscos

Tubarão pescado em alto mar causa preocupação; especialista diz que não há motivo para pânico

Não há motivo para se preocupar, já que não há registros de ataques de tubarões na orla cearense, dizem estudiosos

09:45 · 29.10.2015 / atualizado às 10:50
Tubarão
Imagens do peixe sendo retalhado foram postadas nas redes sociais

Um tubarão martelo pescado ontem em alto mar e trazido por pescadores para o litoral de Canoa Quebrada, em Aracati, causou preocupação aos moradores nativos da praia e também a muitos internautas, já que as fotos do peixe sendo retalhado foram postadas nas redes sociais. Entretanto, essa ocorrência não deve ser motivo de pânico.

O dirigente da Organização Não-Governamental (ONG) Recicriança, o ambientalista Tércio Vellardi, contou que conversou com alguns pescadores que viram o animal. "Eles garantiram que a captura ocorreu em alto mar, bem longe da costa. O problema é que algumas pessoas fotografaram e postaram nas redes sociais. Isso causa um certo alvoroço. Não tem sentido. Não temos notícia de tubarões aqui nas imediações da orla. Além do mais, esse tipo de aminal não ataca o homem". A ONG fica localizada na comunidade do Estevão, no mesmo município.

O professor Wilson Franklin, do Laboratório de Zoobentos do Instituto de Ciência do Mar (Labomar), da Universidade Federal do Ceará (UFC), ressalta que "não podemos esquecer que o mar é o habitat dos tubarões. "Essas capturas até certo ponto podem ser consideradas comuns, já que são realizadas em alto mar. A princípio, não há motivo para se preocupar, já que não temos registros de ataques de tubarões na nossa orla. Eles costumam ficar na plataforma continental, em alto mar, nos chamados barrancos, onde são relativamente comuns. Os ataques ocorrem em locais específicos, como na África do Sul ou em áreas do litoral de Pernambuco, por exemplo"

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.