Cidadania

Povos ciganos de Caucaia querem reconhecimento e visibilidade

A comunidade quer o engajamento da SDA na implementação de políticas públicas por parte do Estado do Ceará

21:30 · 26.12.2017 / atualizado às 22:06
Ciganos
Representantes da Aspreccc se reuniram com membros da Secretaria do Desenvolvimento Agrário ( Foto: Divulgação )

Representantes da Associação de Preservação da Cultura Cigana de Caucaia (Aspreccc) se reuniram, na tarde desta terça-feira (26), com membros da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) para solicitar, dentre outras reivindicações, o mapeamento das comunidades ciganas do Estado do Ceará; a regularização de acesso à terra; ajuda para comemorar o Dia Nacional do Cigano, que transcorre em 24 de maio, além de apresentarem ideias e projetos.

No encontro, representantes da comunidade cigana de Caucaia demonstraram a necessidade do engajamento da SDA na implementação de políticas públicas por parte do Estado do Ceará, através da criação de uma agenda positiva que leve em conta as demandas dos ciganos.

O presidente da Aspreccc, Calón Rogério Ribeiro, explicou que os ciganos querem garantir que as políticas públicas sejam aplicadas, conforme o decreto nº 6.040/2007, bem como a a Lei n º 11. 326 da Agricultura Familiar. "Com apoio da SDA, vamos participar de alguns projetos pilotos, que serão de suma importância para o povo cigano e para o Estado do Ceará".

O Coordenador de Desenvolvimento Territorial e Combate à Pobreza (Codet) da SDA, Eduardo Barbosa, afirmou que a reunião foi proveitosa e que dará o devido encaminhamentos às demandas apresentadas. Já o coordenador de Desenvolvimento Agrário (Codea), Castro Júnior, destacou que os projetos apresentados darão sustentabilidade e visibilidade ao povo Cigano de Caucaia.

Preconceito

Rogério Ribeiro enfatizou que "o preconceito com os ciganos ainda é muito presente em nossa sociedade, pois o estereótipo a eles atribuído ao longo de sua presença no Brasil ainda não foi desmistificado, assim como aconteceu com outros grupos de minorias, como negros, quilombolas, índios, povos de terreiros e homossexuais".

O encontro contou com  a participação dos seguintes membros da Associação: Rogério Ribeiro – presidente; Maiara Nunes – Vice-Presidente; Renata Célia Oliveira – Secretária; Janiele Lucino – 2ª Secretária.

Eis alguns pontos encaminhados durante o encontro:

1- Apoio logístico da SDA no mapeamento das comunidades; 

2- Elaboraçaõ de um cronograma de ação junto às comunidades ciganas encontradas;

3- Realização dos cadastros de Declaração de Aptidão ao PRONAF, Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (Cadunico),Cadastro de Pessoa Física (CPF), Registro geral (RG);

4- Garantia de visibilidade do povo da etnia cigana a nível local e estadual;

5-  Implementação de projetos de Etno-desenvolvimento: diversas parcerias de abrangência social, cultural, educativa, econômica e ambiental;

6- Parceria da SDA na elaboração de Projeto Piloto com 12 famílias ciganas em Catuana;

7- Urbanização e vitalização do açude da Catuana;

8- Realização de atividades esportivas no campo da Catuana;

9- Economia e geração de renda (feira do produtor/curso/capacitações); 

10- Cultura, através de oficina de dança cigana.

 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.