Projeto

Governo planeja reativação da Linha Férrea de Baturité

Há cerca de 10 dias, durante reunião com o Dnit, foram acertados os primeiros passos para a elaboração do novo roteiro turístico.

18:59 · 05.08.2014 por Redação Web
Linha Férrea de Baturité
Implantada no Império, a partir de 1871, a Estrada de Ferro de Baturité foi desativada em julho do ano passado ( Honório Barbosa )

O Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria de Turismo (Setur), informou, nesta terça-feira (5), que começou a elaborar um plano de reativação da Linha Férrea de Baturité, para resgatar a importância da ferrovia Sul na história dos cearenses. 

O secretário de Turismo do Estado, Bismarck Maia, adiantou que está sendo averiguada a possibilidade de o trajeto passar pelos municípios de Acarape, Redenção e Baturité, a partir de Fortaleza. "Vamos aproveitar para transformar as estações dessas cidades em espaços culturais e atrativos turísticos", explicou o secretario.

Há cerca de 10 dias, durante reunião com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), foram acertados os primeiros passos para a elaboração do novo roteiro turístico.

Nesta terça-feira (5), a pedido de Bismarck Maia, os prefeitos dos municípios de Baturité e Pacatuba, o presidente do Metrofor e o secretário adjunto da Setur, deliberaram sobre a formação de um consórcio entre as prefeituras da região e a Setur para fazer um levantamento prévio de custos e mapeamento das possíveis parcerias, nas esferas Federal, Estadual e Municipal. 

"Começamos a realizar os trabalhos de articulação e elaboração do projeto pensando em deixar algo já encaminhado para as próximas administrações Estadual e Federal", concluiu Bismarck Maia.

Linha Férrea de Baturité foi desativada em julho de 2013

Implantada no Império, a partir de 1871, a Estrada de Ferro de Baturité e seu prolongamento que ligavam Fortaleza à região do Cariri cearense foi desativada em julho do ano passado

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.