Avoante: iguaria tradicional e proibida do Ceará

16:02 · 22.08.2011 por Diego Lage e João Bandeira Neto

Mais de 2,5 mil avoantes apreendidas em um fim de semana. O saldo de uma operação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e da Polícia Militar reflete uma realidade ainda evidente no Ceará: a ave continua fazendo parte da cultura e da culinária de muitos cearenses - ainda que de forma clandestina.

Ave característica no Ceará, historicamente, a avoante foi inserida na cultura local como uma carne comum. A caça do animal, no entanto, é ilegal - assim como o consumo. Estão previstas punições a caçadores de até três anos de reclusão, além de outras penas, mas frequentemente os órgãos ambientais e a PM seguem flagrando a caça no Interior.

Na última operação do Ibama e da PM, no Sertão de Canindé e na Zona Norte, foram apreendidas mais de 2,5 mil aves em Canidé, Caridade e Irauçuba. Ações como esta tornaram-se constantes nos últimos meses - período principal de reprodução da ave.

Para o chefe de Fiscalização do Ibama, Roufran Cacho Ribeiro, não existe uma conscientização por parte da população sobre a matança das aves. "Percebemos que, se não houver uma fiscalização atuante, as aves continuam sendo abatidas sem controle", destaca Roufran.

Já o chefe do escritório do Ibama de Iguatu, Fábio Bandeira, aponta que a mantança da ave é um problema enfrentado em todo o Estado. "Por se tratar de um ave migratória ela é encontrada em boa parte do Ceará", enfatiza Bandeira.

Fácil de ser encontrada

A maior presença da ave no Estado é na região dos Inhamuns, segundo Fábio Bandeira. As avoantes se reproduzem em pombais e, usando de truculência e arapucas, caçadores capturam e abatem os animais para uma posterior venda.

A avoante, após capturada, é repassada a atravessadores e em seguida revendida principalmente em mercados públicos e feiras em cidades do Interior. O Diário do Nordeste Online apurou que o mercado que abastece a venda clandestina de avoante em Fortaleza tem origem principalmente na região Norte do Estado.

O fato não acontece somente em pequenos municípios do Interior. Em Sobral, por exemplo, não é difícil encontrar a iguaria sendo oferecida em distritos ou localidades afastadas do Centro. 

Quando a caça é permitida

De acordo com a Lei de Crimes Ambientais, não é crime o abate de animal desde que feito somente para saciar naquele momento a fome de um ser humano e da sua família. Mas a realidade das operações do Ibama é bem diferente.

Fábio Bandeira aponta que a maioria dos caçadores presos em fiscalizações estão com grandes quantidades de aves mortas. "Os caçadores presos nas operações realizadas estão com todo aparato para a caça. Eles são encontrados com armas, redes de caça, carros e motos usados no transporte da ave abatida", pontua Fábio.

A avoante, cujo nome científico é Zenaida auriculata, tem como principais pontos de reprodução municípios como Aiuaba, Tauá, Pedra Branca e Boa Viagem.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.