encontro

Jaguaribara promove Fórum de Turismo do Vale do Jaguaribe

A região do Vale do Jaguaribe inclui 16 municípios: em 9 deles há secretarias ou deptos. de Turismo

A Igreja Matriz atual da cidade é uma replica do antigo templo religioso da velha Jaguaribara, encoberta pelas águas do Açude Castanhão ( Foto: Kid Júnior )
00:00 · 02.03.2018 por Honório Barbosa - Colaborador
Prefeitura de Jaguaribara quer fomentar o turismo local em face da falta de outras atividades financeiras, como o comércio ( Foto: Kid Júnior )

Jaguaribara. Esta cidade, localizada no entorno do Açude Castanhão, o maior do Ceará, apresenta forte potencial de atrativo turismo no sertão cearense: proximidade com a Capital, promoção de eventos esportivos de trilhas, pesca e competições náuticas, além da gastronomia do pescado - tilápia e tucunaré. Para discutir essa temática, o município promoveu o Fórum de Turismo do Vale do Jaguaribe.

O evento foi realizado na manhã de ontem (1º), no auditório da Prefeitura de Jaguaribara. A programação começou a partir das 9 horas, incluiu a eleição do regional de Turismo, uma palestra do Sebrae, e ainda um 'city tour' pelos principais pontos da cidade e da barragem: museu, igreja matriz, centro de arte, Dnocs e a narrativa da história da mudança da antiga cidade que foi encoberta pelas águas para a nova, planejada.

A região do Vale do Jaguaribe inclui 16 municípios; em nove deles há secretarias ou departamentos de Turismo na rede municipal. O objetivo do evento foi discutir políticas públicas e estratégias para desenvolver o setor nos municípios, ofertando estrutura e serviço de qualidade.

Image-2-Artigo-2369449-1

O evento foi realizado na manhã dessa quinta-feira (1º), no auditório da Prefeitura de Jaguaribara (Foto: Genésio Oliveira)

"Precisamos elencar prioridades, identificar a potencialidade de cada município, fazer um trabalho planejado, compartilhado, a partir de um calendário de eventos", frisou a articuladora do Sebrae, Wandrey Pires. "O encontro buscou também sensibilizar os empresários, donos de pousadas, restaurantes para uma nova postura, ofertar serviço de qualidade".

A crise hídrica e financeira que castiga o Ceará trouxe dificuldades para a economia nos municípios. No caso particular de Jaguaribara, houve um maior problema porque as atividades locais têm forte dependência do açude Castanhão, que acumula apenas 2,45%. "A barragem seca provocou uma queda de aproximadamente 85% no número de visitantes", observa a secretária de Desenvolvimento Econômico, Aquicultura e Pesca de Jaguaribara, Lívia Barreto.

O esforço do Município de Jaguaribara é manter as ações ativas e melhorar a oferta dos serviços. "Os restaurantes podem oferecer música ao vivo nos fins de semana, as pousadas que integram a cadeia do turismo podem ofertar descontos para grupos de visitantes e esportistas", disse Lívia Barreto.

Grupos de colecionadores, desportistas de pesca, esportes aquáticos, visitantes que fazem passeios de barco costumam visitar Jaguaribara. "Nesse período em que o açude encontra-se seco há aqueles que querem conhecer a história, fazer fotos", disse Lívia Barreto. "Sempre recebemos grupos de Fortaleza, alunos. Realizamos aulas de campo sobre a antiga e a nova Jaguaribara, as suas histórias".

Fortalecimento

O Fórum na região tem por finalidade fortalecer as atividades do setor. "Propomos mapear os pontos turísticos, definir rotas a partir da integração das cidades", pontuou Wandrey Pires. "Cada município tem a sua vocação, a sua história, os eventos religiosos, a culinária".

A presidência do Fórum ficou com a secretária de Desenvolvimento Econômico, Aquicultura e Pesca de Jaguaribara, Lívia Barreto. A vice-presidência será ocupada por Germano Maia, diretor de Turismo de Limoeiro e a secretaria executiva, por Romário Soares, assessor técnico da secretaria de Turismo de Jaguaribe.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.