Polêmica

Iphan embarga obra da Praça Padre Cícero

hjkhk

00:00 · 12.07.2018
A reforma da Praça Padre Cícero
A reforma da Praça Padre Cícero já está em 80% e tem previsão de conclusão até o fim deste ano

Juazeiro do Norte. Orçada em R$ 4,5 milhões, a reforma da Praça Padre Cícero foi embargada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), pois, não segue os procedimentos do licenciamento ambiental. A obra já tem 80% de avanço físico e deve ser concluída até o fim de 2018. Apesar de ter sido notificada na última terça-feira (10), a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra) seguiu com os trabalhos. A Procuradoria Geral do Município avalia o caso.

Em nota, o Iphan destacou que o licenciamento ambiental é uma obrigação legal prévia à instalação de qualquer empreendimento ou atividade potencialmente poluidora ou degradadora do meio ambiente.

No dia 16 de junho, foi encontrado um compartimento na Rua Padre Cícero, até então, que chamou atenção da população. A convite da Seinfra, dois pesquisadores do Instituto de Arqueologia do Cariri estudaram a estrutura de alvenaria com argamassa de barro, que se assemelhava a uma fossa séptica. "A análise é superficial. Pode ter outras. A gente não pode fazer intervenção sem autorização do Iphan", ponderou o arqueólogo Agnelo Queiroz. No entanto, as galerias subterrâneas foram isoladas e aterradas no decorrer da obra.

No dia 26 de julho está agendada uma vistoria para verificar do que se trata os achados e os procedimentos para a regularização da obra. Dois arqueólogos da superintendência do Iphan vão verificar o que seriam essas galerias subterrâneas e outras questões, como se há achados arqueológicos no local.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.