Gincana destaca coleta seletiva dos resíduos - Regional - Diário do Nordeste

PACATUBA E MARACANAÚ

Gincana destaca coleta seletiva dos resíduos

13.09.2011

O intuito da gincana foi chamar a atenção para a importância da coleta seletiva do lixo para o meio ambiente
O intuito da gincana foi chamar a atenção para a importância da coleta seletiva do lixo para o meio ambiente
Divulgação
Durante um mês, houve coleta de resíduos em áreas públicas, principalmente no entorno de mananciais e áreas de preservação do meio ambiente e uma campanha de conscientização
Durante um mês, houve coleta de resíduos em áreas públicas, principalmente no entorno de mananciais e áreas de preservação do meio ambiente e uma campanha de conscientização
Cerca de 3 mil pessoas participam da Caminhada Ecológica com foco no meio ambiente sadio

Fortaleza. O percurso foi de 3,4 quilômetros ligando os Municípios de Maracanaú à Pacatuba. Ao longo dessa extensão, cerca de 3 mil participantes da Gincana Ecológica Amigos da Natureza tiveram como principal objetivo chamar a atenção para o meio ambiente sadio, com foco na coleta seletiva do lixo. A iniciativa foi da Organização Não Governamental Instituto Amigos da natureza, que mantém uma usina de reciclagem no Eusébio, também na Região Metropolitana de Fortaleza.

A caminhada aconteceu no sábado passado, culminando toda uma programação de atividades envolvendo 385 equipes participantes, 1.925 competidores, 270 empresas envolvidas e 148 instituições apoiadoras. Durante um mês, houve coleta de resíduos em áreas públicas, principalmente no entorno de mananciais e áreas de preservação do meio ambiente e, dentro das atividades, uma campanha de conscientização dos moradores de ambos os Municípios sobre a coleta seletiva do lixo.

Desafio

Os participantes tiveram como desafio a coleta de livros novos e usados, somando um total de 12 mil unidades, que irão compor a biblioteca do Instituto, que funcionará até novembro, na sede da entidade localizada na Rua Mossoró, S/N, no Bairro de Santa Clara, no Eusébio. As publicações abrangem desde romance, publicações técnicas, autoajuda e infantis.

O presidente da ONG, Renato Araújo, destacou a iniciativa como um importante passo na conscientização das populações em torno do destino adequado do lixo. "O principal diferencial desse evento é que conseguimos envolver várias camadas sociais. Entre essas, crianças, jovens e até empresários", disse.

EcoModa

Ao todo, a gincana durou 30 dias, começando em 11 de agosto e se encerrando no sábado passado. Com isso, foram recolhidas 162 toneladas de lixo reciclável. Já a caminhada teve como ponto de concentração a estação ferroviária de Maracanaú e se encerrou no Ponto da Cerveja em Pacatuba.

Na Caminhada, foi disposta uma espécie de "comissão de frente", com 100 catadores. Os participantes gritavam palavras de ordem e houve ainda a presença de 25 jovens, entre rapazes e moças, trajando roupas elaboradas a partir de materiais recicláveis, dando ênfase a chamada EcoModa.

Envolvimento

Aliás, essa foi outra prova realizada pelas equipes: a confecção de roupas a partir de materiais inservíveis, como copos plásticos, jornais, plásticos e outros. Das 385 vestimentas confeccionadas pelas equipes, 27 foram escolhidas por uma enquete popular no site ( www.gincanaamigosdanatureza.blogspot.com), que teve 20 mil acessos e foram apresentadas no sábado no desfile da EcoModa.

A vencedora foi à equipe G 21. Já a equipe campeã geral da Gincana foi a Equipe IAN, que arrecadou 11.897 quilos de material reciclável e tirou o 2° lugar no desfile EcoModa.

Parcerias

O evento em Maracanaú e Pacatuba teve como parcerias principais a União dos Estudantes de Pacatuba (UESP) e União dos Estudantes de Maracanaú (UEM), Prefeitura de Maracanaú, Prefeitura de Pacatuba e Prefeitura de Eusébio. A Gincana agora deverá ser realizada em Fortaleza e os contatos já foram iniciados para que isso se concretize.

Segundo Renato Araújo, boa parte do material coletado na gincana será comercializado com indústrias de reciclagem e outra parte será aproveitada para o uso no artesanato. "Essa é uma campanha bem ampla, uma vez que pretendemos envolver toda a Região Metropolitana", afirmou o presidente da ONG Instituto Amigos.

FIQUE POR DENTRO
Desafio na coleta

Uma das vertentes de atuação do Instituto Amigos da Natureza é a educação ambiental. Para tanto idealizou uma Gincana Ecológica, que já foi realizada no Eusébio, com a participação de 89 equipes, em Maracanaú e Pacatuba, com 385 equipes. Cada equipe conta com cinco participantes. Elas têm como maior tarefa a coleta de resíduos sólidos recicláveis. Vence quem conseguir em 30 dias coletar a maior quantidade de lixo. As equipes também tem que apresentar no fim do evento vestimentas confeccionadas com esses resíduos, que são apresentadas no desfile intitulado de EcoModa. Outra vertente importante é formar uma consciência ambiental de seleção do lixo domiciliar, reduzindo assim os resíduos destinados aos aterros sanitários e "lixões".

MAIS INFORMAÇÕES
Galpão da Cooperativa "Amigos da Natureza"
Rua Mossoró, S/N - Bairro Santa Clara
Telefone: (85) 8750.8376

MARCUS PEIXOTO
Repórter

MEIO AMBIENTE
ONG funciona há um ano no Eusébio

Amigos da Natureza também investirá em Maracanaú no reaproveitamento do lixo orgânico para adubação

Fortaleza. Além de triar produtos com fins recicláveis, a ONG Instituto Amigos da Natureza também investirá no reaproveitamento dos resíduos orgânicos. A ideia é que o material coletado seja utilizado em adubação, usando a técnica da compostagem com aditivos industrializados, agilizando assim o processo de produção de fertilizantes naturais.

O primeiro galpão de reciclagem do lixo orgânico deverá funcionar a partir de janeiro de 2012, na Centrais de Abastecimento do Ceará (Ceasa), em Maracanaú. De acordo com Renato Araújo, esse equipamento também receberá restos de podas. A ONG funciona há um ano no Eusébio.

Atualmente, somente não são recebidos no galpão da ONG lixo hospitalar, materiais radioativos e podas. Mesmo produtos não recicláveis como copos descartáveis, por exemplo, ou com baixo valor de mercado, são coletados, com a finalidade de uso na construção civil. Com apoio da Prefeitura de Eusébio, o Instituto atua na disseminação da coleta seletiva de resíduos sólidos na cidade de Eusébio, com a distribuição de vasilhames para lixo seco e molhado em cada residência, comércio e indústria.

O lixo seco é direcionado para o galpão da Cooperativa Amigos da Natureza, de 2.500 m², que fica no Bairro Santa Clara. Desde o início do ano mais de 300 toneladas de lixo já foram coletadas pela Cooperativa. Lá, cerca de 200 pessoas fazem a separação do material que é vendido para empresas de reciclagem instaladas na Capital e na Região Metropolitana.

Segundo o prefeito do Eusébio, Acilon Gonçalves, que é presidente de honra do Instituto, "o objetivo é que possamos reciclar algo em torno de 50% do lixo produzido na cidade. Mas todo o lixo produzido terá uma destinação ecologicamente correta", disse.

O projeto envolve também as secretarias e órgãos municipais, e principalmente as secretarias de Educação, Saúde e a Autarquia Municipal de Meio Ambiente (Amma). A Prefeitura e o Instituto apoiam também uma campanha de conscientização dos moradores do Município, com material de orientação e divulgação, visitas às residências, palestras nas escolas e comunidades, sobre a importância da coleta seletiva.

O prefeito Acilon Gonçalves observa, ainda, que os catadores de lixo do Eusébio serão treinados e envolvidos dentro do projeto. "Quando o sistema estiver em pleno funcionamento, eles (catadores) passarão a realizar a coleta por seis horas diárias e participarão de treinamentos na área social e ambiental em outras duas horas, de forma permanente", disse.

Preservação

Gonçalves afirmou que esse projeto representa um grande passo na luta pela preservação da vida, não apenas a vida das pessoas, mas a vida como um todo e também representará um avanço na luta pela preservação do meio ambiente e dos recursos naturais. "Quando falamos de coleta seletiva não estamos falando apenas em diminuir a agressão ao meio ambiente e limpar nossas ruas, mas de várias outras vantagens, como a diminuição de doenças causadas pelo lixo, a não poluição visual da nossa cidade, e o melhor de tudo, com a coleta seletiva, vamos transformar lixo em emprego e renda e benefícios sociais para a nossa população".

Segundo o presidente do Instituto, o objetivo da triagem é diminuir os resíduos sólidos que são levados para os aterros sanitários e "lixões", como acontece em boa parte dos Municípios brasileiros e cearenses.




Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999