Galinha Caipira é tema de festival - Regional - Diário do Nordeste

LITORAL LESTE

Galinha Caipira é tema de festival

14.05.2011

Pratos para degustação serão servidos durante o festival que acontece no Município de Cascavel, localizado na Região Metropolitana de Fortaleza
Pratos para degustação serão servidos durante o festival que acontece no Município de Cascavel, localizado na Região Metropolitana de Fortaleza
FOTO: DIVULGAÇÃO
O festival acontece até amanhã e é realizado pela Prefeitura em parceria com o Sebrae e tem a promoção da TV Diário

Cascavel Dona dos quintais nos sítios rurais pelo Interior, a galinha caipira agora tem um festival todo seu, ou melhor, de seus apreciadores. Desde ontem acontece, no Município de Cascavel, no Litoral Leste do Estado, o I Festival da Galinha Caipira. Feira gastronômica, exposição de artesanato, shows de humor, forró, concurso do maior ovo e até corrida de galinha caipira serão atrações neste fim de semana. O festival, que acontece até amanhã, é realizado pela Prefeitura Municipal em parceria com o Sebrae e tem a promoção da TV Diário.

Cozida, assada, à cabidela ou em pratos só limitados pela criatividade das cozinheiras, a galinha caipira é uma paixão cearense. Em muitas comunidades do Interior essa ave é fonte de renda e atividade de subsistência, seja na venda de ovos ou no abate. É assim nas regiões de Chorós, localidades em Cascavel onde se conservam hábitos sertanejos de ter galinha no quintal, beber leite quente mal saído da vaca e extrair sementes e palhas dos carnaubais.

Não só na zona rural de pequenas cidades como também nas urbes metropolitanas cresce o interesse por carne e ovos de galinha caipira. Por serem criadas de forma orgânica, artesanal, sem interferências químicas como as que buscam o crescimento em grandes granjas comerciais.

Em outros Estados nordestinos, como Piauí e Bahia, tem despontado projetos governamentais que têm estimulado o crescimento do setor.

Atividade cultural

A criação de galinha caipira enquanto uma atividade cultural e econômica ainda agrega valor na culinária, com a criação de diferentes pratos à base dessa ave. O festival pretende integrar as diversas comunidades envolvidas na criação de galinha, estimular o protagonismo em função do desenvolvimento sustentável da atividade. Para isso existe o apoio de entidades como Sebrae e Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce).

Capacitações

Dessa forma, representantes das comunidades passaram por uma série de capacitações para aprimorar os pratos típicos que são exibidos, e postos à prova, durante o festival. Além de cursos de empreendedorismo e de gastronomia para produtores e criadores, é dada orientação sobre linhas de crédito bancário para fomentar o setor. O escritório regional do Sebrae, sediado em Aracati, acompanha cada interessado.

O evento ocorre na Praça do Choro Vaquejador. Ontem à noite aconteceu a abertura da feira gastronômica e de artesanato. Os visitantes foram animados por duplas de repentistas e depois show de humor. Até amanhã também haverá shows de forró pé-de-serra animando os fins de noite. Haverá desfile de jegue, corrida de galinha e exposição de galinhas exóticas.

Para a Secretaria do Turismo do Municiípio, o festival vai incrementar a visita para essa região do litoral, além de aquecer a economia para a população de baixa renda.

O estímulo à produção de galinha caipira não é novidade no Estado. No ano de 2007 foi instalado, no Município de Redenção, o Projeto de Criação da Galinha Caipira, fazendo parte do Consórcio de Segurança Alimentar e Desenvolvimento Local (Consad), no contexto de difusão do Projeto Fome Zero, do Governo Federal.

A galinha caipira também é mais resistente a doenças, o que torna sua carne e ovos atrativos para consumo. O estímulo à produção e criação da galinha caipira também pode baratear o produto. Bom para a população na região do Sertão dos Inhamuns, que reclama do preço de "ovo caipira", vendido por até R$ 0,50 - no ano passado custava a metade do preço.

MAIS INFORMAÇÕES
I Festival da Galinha Caipira dos Chorós - Cascavel
Praça do Choro Vaquejador
Asseossira: (88) 9150.3897

Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999