Dia de São José é momento de rezar e pedir por mais chuvas - Regional - Diário do Nordeste

Representações da fé

Dia de São José é momento de rezar e pedir por mais chuvas

19.03.2012

O santo católico é reverenciado de forma especial pelos sertanejos cearenses
O santo católico é reverenciado de forma especial pelos sertanejos cearenses
Foto: Honório Barbosa
Cenas do cotidiano do santo foram interpretadas por artistas em diversos momentos da história, como no óleo sobre tela de John Everett Kunstner Millais, de 1850, que retrata Jesus na casa de seus pais
Cenas do cotidiano do santo foram interpretadas por artistas em diversos momentos da história, como no óleo sobre tela de John Everett Kunstner Millais, de 1850, que retrata Jesus na casa de seus pais
Foto: Divulgação
Hoje, os católicos do Ceará se unem em preces para reverenciar o padroeiro e agradecer pelas chuvas

Patrono da Igreja Católica, pai adotivo de Jesus, operário da madeira, exemplo de chefe de família e de obediência a Deus. Essas são algumas representações de São José no imaginário dos fiéis, cuja simbologia ganha força com a retratação de cenas da vida cotidiana do santo por artistas, nos diversos períodos da história, principalmente no Renascimento e no Barroco.

Mas é justamente no Nordeste e Ceará que a devoção a São José, considerado padroeiro do povo cearense, destaca-se por completar, juntamente com Santa Luzia (festejada no dia 13 de dezembro) e São Sebastião (20 de janeiro), a trilogia dos santos que intercedem junto a Deus para mandar chuva, sinônimo de fartura na mesa dos nordestinos.

Com a quadra chuvosa quase consolidada, hoje, Dia de São José, os agricultores dos quatro cantos do Ceará aproveitam para agradecer, por meio de orações, missas, novenas, festa e com mesa farta.

A popularidade de São José faz com que o santo seja festejado em diversas paróquias da Capital e do Interior, sendo uma das mais representativas a da Paróquia São José de Ribamar, em Aquiraz, primeira capital do Ceará, que celebra desde o dia 9 a festa de seu padroeiro com o tema "Ide a José e fazei o que ele vos disser".

Outra localidade que também celebra São José é a comunidade Baú, em Guaiúba, quando fiéis saem em procissão com a imagem do Santo, que passa o ano na casa de uma família. A escolha é feita por sorteio, servindo para mostrar a relação do Santo com a família, conta o padre Emílio César Porto Cabral, responsável pela paróquia.

Na Capital, logo mais às 8h30, começam as festividades que marcam o encerramento das homenagens ao santo, com a celebração da missas dos Enfermos às 8h30, e a dos Josés, às 10 horas. Os fiéis saem em procissão às 17 horas, finalizando com a concelebração solene presidida por dom José Antonio Aparecido Tosi Marques, arcebispo de Fortaleza.

Homenagens

Ao longo da história, as homenagens a São José ganham conotações diferentes. Em alguns momentos, mais caracterizadas pelas manifestações culturais, marcadas pelas tradicionais promessas que, caso a chuva caísse, o agricultor teria que pagar. Muitas vezes, envolviam sacrifícios físicos como longas caminhadas. Existiam práticas que consistiam em "roubar" a imagem do Santo, devolvido no dia seguinte após o pedido, que podia ser um bom inverno ou um marido justo como o de Maria.

Em Aquiraz, a festa de São José tem caráter especial neste ano, segundo do triênio que antecede o aniversário de 300 anos de instalação da paróquia, comemorado em agosto de 2013, afirma o pároco Antônio Robério Martins de Queiroz, reconhecendo "fervor do povo".

Esperança

Embora a Ciência refute a ligação, o Dia de São José acontece próximo à passagem do Equinócio, dia 22, quando o sol se desloca sobre o Equador. Esta continua sendo a "esperança para o nordestino", destaca o pároco de Aquiraz. Para a meteorologista da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Mary Sakamoto, "a relação é apenas cultural e nós respeitamos essa visão do homem sertanejo".

Coincidência ou não, esse período do ano é favorável para as chuvas no Estado, devido à posição mais ao Sul da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT). "Parte dessa relação tem a ver com isso", reconhece, destacando que a quadra chuvosa deste ano está se confirmando. A irregularidade das chuvas, até o momento, não está sendo boa para a agricultura. No entanto, a segunda quinzena de março é a data limite para a confirmação de um bom inverno no Ceará.

FIQUE POR DENTRO

Religiosidade é usada para evangelizar

Utilizar a devoção a São José, que nessa época do ano, fica bastante acentuada para evangelizar. A proposta é do padre Emílio César Porto Cabral, responsável pela comunidade do Baú, em Guaiúba, localizada na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Com o tema "Como crer se não escutar?", o pároco pretende aproveitar o momento para evangelizar as comunidades do Baú e Itacima, distritos de Guaiúba. A justificativa é de que a "fé vem através da escuta. Não é um hábito ou tradição", exorta. Considera importante a dimensão religiosa e cultural que a festa proporciona. "A religiosidade é típica de nossa cultura e deve ser aproveitada para evangelizar. Prova disso é a tradição que permeia o povo da região, cujas capelas existem há mais de meio século nos dois distritos. No entanto, essa tradição precisa ser canalizada e transformada em fé verdadeira que é comprometida com a justiça.

IRACEMA SALES
REPÓRTER


Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999