Centro de Referência à Mulher - Regional - Diário do Nordeste

INAUGURAÇÃO EM IGUATU

Centro de Referência à Mulher

02:35 · 25.08.2010
( )

Nos quatro primeiros dias de funcionamento, o Centro de Atendimento à Mulher já atendeu cerca de 20 mulheres

Iguatu. Esta é a segunda cidade do Interior do Ceará a implantar um moderno Centro de Referência e Atendimento à Mulher. A unidade foi inaugurada há cinco dias e já começa a realizar os seus primeiros atendimentos. O projeto da Prefeitura em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República oferece assistência social, psicológica, jurídica e de saúde às mulheres em situação de vulnerabilidade.

No Brasil, há poucos serviços de atendimento à mulher vítima de violência física ou psicológica. Nos últimos anos houve avanço na criação de políticas públicas e de legislação para proteger a mulher, graças à mobilização e esforço dos movimentos feministas, mas a maioria nasce sob o enfoque criminalista. Falta, entretanto, suporte para tirar os projetos do papel e ampliar a rede de proteção feminina. O Centro de Referência da Mulher tem o papel de oferecer assistência, orientação e apoio não apenas à mulher, mas à família e sempre que possível buscar a conciliação, o apoio do companheiro.

Nos quatro primeiros dias de funcionamento, a unidade já atendeu cerca de 20 mulheres. As principais queixas referem-se aos problemas familiares, dificuldades de relacionamento com os filhos, com o marido ou companheiro, consumo de droga, falta de moradia e de emprego. "Por enquanto, não tivemos registro de queixa de violência", disse a diretora, Liduína Barbosa. "São os primeiros dias de trabalho e aos poucos a comunidade toma conhecimento".

No período de julho de 2005 a julho de 2010, a Secretaria de Ação Social relacionou cerca de mil casos de violência física sofrida por mulheres neste Município. "Foram dados colhidos na própria Secretaria e na Delegacia de Defesa da Mulher. É um número considerável".

O Centro de Referência da Mulher, pelo menos inicialmente, terá atendimento municipalizado. "Já fomos procurados por mulheres de outros municípios da região, mas encaminhamos para o setor responsável na cidade de origem, porque não temos abrangência regional". O funcionamento é nos três turnos e conta com equipe multiprofissional. A assistente social, Christiane de Lima Rodrigues, disse que no Brasil só existem oito unidades especializadas no atendimento à mulher nos moldes do Centro de Referência implantado pela Secretaria de Política para as Mulheres da Presidência da República. "No Ceará, temos uma em Fortaleza e outra em Quixadá", relacionou. "Vamos precisar em breve de um abrigo, uma casa, para atender aquelas mulheres vítimas de violência e que vivenciam situação de risco e ameaça".

O Centro vai trabalhar em parceria com a Delegacia de Defesa da Mulher, Ministério Público, Defensoria Pública e Secretaria de Saúde. "É uma unidade de fundamental importância para o Município, que vai fortalecer as políticas públicas em defesa da mulher", frisou Christiane. "As mulheres devem ser tratadas com respeito, dignidade e precisamos resgatar os valores familiares". Para a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Maria Barbosa Silva, o Centro terá de desenvolver ações de assistência e prevenção da violência contra a mulher. "Não podemos agir só após a ocorrência de agressão física ou psicológica. Os profissionais deverão trabalhar de forma ampla e eficaz".

Orientação

"Essa unidade orienta e apoia mulheres vítimas de violência física e psicológica"
Liduína Barbosa
Diretora

"É um espaço que consolida políticas públicas de proteção à mulher"
Christiane Rodrigues
Assistente social

"A maioria das mulheres teme denunciar o companheiro e precisa assistência"
Maria Barbosa
Presidente do Conselho de Direitos da Mulher

MAIS INFORMAÇÕES
Secretaria de Ação Social de Iguatu
(88) 3510. 1650
(88) 9290. 0765


Honório Barbosa
Repórter