Comemoração

Aposentado chega a 100 anos como leitor ávido

00:00 · 01.06.2018
Image-0-Artigo-2407404-1
Teve cinco filhos com a primeira esposa; três com a segunda e há 15 anos é casado com Maria Gorete, 56

Iguatu. Raimundo Soares Dias, aposentado do Banco do Brasil, comemora, hoje, 100 anos de idade. Lúcido, ainda dirige nas ruas da cidade natal, Crateús, sobe diariamente 35 degraus, mais de uma vez, e mantém o hábito diário de leituras de revistas e jornais, sem uso de óculos. E de onde vem tanta disposição e saúde? "Nunca bebi, não fumei, evitei comidas gordurosas e durmo cedo", explica.

Nesta sexta-feira, Raimundo comemora, em meio à família, em Fortaleza, o seu centenário. É o nono de uma família de dez filhos do casal Luís Severino Dias e Maria Soares Dias. "Só tenho um irmão vivo, Francisco Soares, 95, que mora em João Pessoa (PB)", lembra.

Raimundo Dias diz ter fé em Deus, mas não tem religião e defende a prática do bom costume. "Não faça com o outro o que não quer que faça com você", afirma. Casado três vezes, foi pai de cinco filhos com a primeira esposa, de três com a segunda e há 15 anos é casado com Maria Gorete de Souza Umbelino, 56. "Vivo bem porque sou bem cuidado pela minha companheira", frisa o aposentado.

O hábito da leitura, adquirido na juventude, permanece até hoje. É assinante do Diário do Nordeste deste a fundação do jornal. Filho de pai agropecuarista, começou a trabalhar cedo nas atividades rurais e, em 1956, ingressou no Banco do Brasil, como avaliador rural da extinta Carteira Agrícola. Aposentou-se em 1994. "Trabalhei percorrendo todo o Ceará", lembra. Na casa onde nasceu, hoje funciona o Hotel Crateús.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.