QUADRO CHUVOSO

Águas chegam com mais força ao Sertão Central

Na localidade de São Paulo, à margem da BR-122, a pouco mais de 10Km da sede de Ibaretama, um enorme buraco engoliu metade da rodovia ( Foto: Alex Pimentel )
00:00 · 18.04.2018 por Alex Pimentel - Colaborador

Ibaretama. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) contabilizou 123 municípios com chuvas entre as 7h de segunda-feira e as 7h de ontem. O maior volume foi em Aracoiaba, no Maciço de Baturité, 136mm. Em seguida, vieram Quixadá, com 125mm e Ibaretama 122mm, no Sertão Central. Na Ibiapaba, Cariré teve 104mm e Tianguá, 103mm. No Norte do Estado, Amontada registrou 101mm e em Granja foram 100mm.

Veja mais imagens sobre as chuvas que banharam o município de Ibaretama ontem e da rodovia danificada

 

Foi a primeira vez neste ano a chover com mais intensidade no Sertão Central. O suficiente para encher várias barragens da região e ainda provocar estragos. O dia amanheceu dando um susto nos moradores da localidade de São Paulo, à margem da BR-122, a pouco mais de 10Km da sede de Ibaretama. Motoristas e motociclistas que seguiam para o Interior ou retornavam para a Capital também ficaram assustados. Um enorme buraco se abriu engolindo metade da rodovia federal, à altura do Km 67. Preocupada, a vizinhança utilizou pneus velhos, pedaços de madeira e até mechas de capim para sinalizar o perigo.

> Nem sempre os aportes decorrem das chuvas locais

Policiais militares do destacamento de Ibaretama seguiram até o local e cientificaram o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), responsável pela administração da via de acesso ao Centro e Sul do Estado. Uma equipe do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-Ce) também cruzou a rodovia, mas estavam apenas de passagem, explicaram ser responsabilidade do Dnit a restauração daquela via.

Quem se arriscava em cruzar a BR agia com cautela. Os motoristas de ônibus intermunicipais desciam para verificarem os riscos e pediam aos passageiros para descerem enquanto o veículo passava pelo trecho comprometido. Os condutores dos veículos de passageiros de menor porte faziam o mesmo. "Ninguém quer cair num buraco desses arriscando deixar quem a gente transporta ferido", comentou o motorista Augusto Ribeiro, que retornava de Iguatu para Fortaleza com um grupo de idosos.

Como o Dnit ainda não havia enviado uma equipe de engenharia para o local, a população da pequena localidade demonstrava preocupação com a possibilidade de acidentes no período noturno, vez que a rodovia é muito movimentada, um grande risco para os desavisados. "Seria prudente utilizarem pelo menos avisos e cones refletivos para alertar do perigo. A gente não quer acordar de madrugada ainda mais assustada, além das chuvas", comentou a moradora Gilvânia Freitas.

Previsão

Se depender das previsões da Funceme, esse quadro deverá continuar nesta quarta-feira, com nebulosidade e possibilidade de chuvas em todas as regiões do Ceará. O principal sistema atuante continua sendo a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), uma banda de nuvens que circunda a faixa equatorial do globo terrestre. Ela é formada pela confluência dos ventos alísios do Hemisfério Norte com os ventos alísios do Hemisfério Sul. Quanto à nebulosidade, está associada a áreas de instabilidade que se formaram por causa da proximidade da ZCIT no norte do Nordeste do Brasil.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.