recesso

Vereadores votaram as matérias polêmicas

01:00 · 29.06.2018

Às vésperas do fim do semestre legislativo, a Câmara Municipal de Fortaleza aprovou, ontem, as propostas do Executivo para a área de meio ambiente. Entre elas, mudanças no Fundo Municipal de Meio Ambiente (Fundema). O texto foi aprovado já em dois turnos, mas foi alvo de protestos de manifestantes que ocupavam as galerias da Casa, além de vereadores. Hoje, para encerrar o semestre legislativo, será votado o Código da Cidade.

Um dos principais motivos de críticas ao Fundema foi a abertura de possibilidade de recursos do órgão para reforma de praças e custeio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Seuma). A possibilidade do custeio acabou sendo removida por emenda. O líder do prefeito Roberto Cláudio na Casa, Ésio Feitosa (PPL), declarou que o Executivo agiu certo na decisão de destinar recursos para a área. "Fortaleza dispõe de centenas de praças. Quase a totalidade arborizada e muitas delas degradadas", explicou o parlamentar.

Também foi aprovada em segunda discussão outro texto do Executivo, a reforma do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comam), que já havia sido aprovada em primeiro turno na quarta-feira.

Hoje, excepcionalmente, os vereadores voltam a se reunir para votarem o Código da Cidade, e então iniciarem o recesso do meio de ano, até o início do mês de agosto.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.