segurança

Tucano anuncia projeto específico

01:00 · 09.02.2018
Deputado Carlos Matos
Deputado Carlos Matos diz estar elaborando algumas propostas para apresentar à AL nos próximos dias

O deputado Carlos Matos (PSDB) disse ontem que está "trabalhando" em cinco projetos voltados para a área de Segurança, entre eles um que "potencialize" projetos sociais no Estado. O deputado, ontem, fez um longo pronunciamento questionando o problema da Segurança no Estado e as manifestações do governador Camilo Santana.

O parlamentar avalia que, "antes de ter um plano (de Segurança), antes de ter um programa, é preciso ter uma política" e disse que conversou com o líder do Governo na Casa, deputado Evandro Leitão (PDT), para expor "a necessidade de juntar um grupo de parlamentares interessados em soluções para a Segurança" no Ceará.

Carlos Matos enumerou os projetos nos quais "está trabalhando" para apresentar à consideração dos seus colegas deputados ainda neste ano, com sugestões na área da Segurança Pública. "Acho que devemos potencializar as ações do bem e aumentar a confiança da população na Polícia. Depois, precisamos buscar maior integração com os municípios, se o Estado não liderar esse processo, ele cai no vazio. É preciso dar ocupação aos jovens. Temos 50% de evasão no Ensino Médio, toda essa comemoração que o Estado está fazendo é no Ensino Fundamental, no Ensino Médio, o Ceará é um desastre. Uma solução é o reforço escolar", apontou.

Além disso, o tucano acredita também que é preciso fortalecer a inteligência policial. "Eu estive conversando com vários policiais e eles próprios acham que a inteligência é muito fraca. Eu, no Orçamento de 2018, que tinha R$ 500 mil para a inteligência da Polícia Civil, coloquei uma emenda de R$ 10 milhões e não foi aceita. É preciso tratar a Polícia de forma humana, com capacitação continuada, aumentar o contingente feminino, as mulheres estão sendo usadas pelo crime", alertou.

Sugestão

Em resposta às cobranças, a base aliada do Governo na Casa enfatiza os programas estaduais, principalmente o de escolas em tempo integral, como ações de médio e longo prazo para o combate à violência. Em discurso, ontem, o deputado Ferreira Aragão (PDT) disse que a oposição "fala por falar, sem trazer uma mísera sugestão" para o problema da violência.

O governista subiu à tribuna logo depois do deputado da oposição, Carlos Matos (PSDB), ter dito, no seu pronunciamento, que estava "trabalhando" em cinco projetos na área da Segurança Pública. Na avaliação de Ferreira, porém, nenhuma das sugestões apontadas pelos que são contrários à gestão estadual traz uma "coisa nova".

"Só escuto lamúrias, sem oferecer sugestões. Venho dizendo há 12 anos que precisamos de um plano nacional, mas ninguém presta atenção. Enquanto o Congresso Nacional não se mobilizar pra gente endurecer as leis, não vamos resolver nada. Tudo ele (governador) já fez: barba, cabelo e bigode. Ele faz o dever de casa, a oposição não quer reconhecer isso. Quem tiver o seu Plano de Segurança, que entregue ao Camilo", disse.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.