Dia de reunião com Camilo

TRE soma 146 candidatos aptos

01:00 · 28.08.2018

A presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargadora Nailde Pinheiro, e o vice-presidente da Corte Eleitoral, desembargador Haroldo Máximo, comunicaram, ontem, ao governador Camilo Santana (PT), as razões que motivaram a solicitação de forças federais para a garantia da segurança do pleito deste ano em cinco municípios do Ceará - Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Juazeiro do Norte e Sobral. Também ontem, o TRE indeferiu o primeiro pedido de registro de candidatura no Estado, do empresário José Alberto Bardawil (Podemos) ao Senado, assim como foi tornado público o primeiro deferimento de candidato a governador, de Hélio Góis, do PSL.

A requisição de tropas federais para o pleito no Ceará independe da posição do governador, favorável ou não, em relação à solicitação, uma vez que o TRE tem a prerrogativa de solicitar o reforço de segurança ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a quem cabe referendar a decisão final. No encontro com os dirigentes da Corte Eleitoral, porém, Camilo informou que, nos próximos dias, será realizada uma reunião entre as forças de segurança do Estado e o TRE, para que seja apresentado o plano de segurança do Ceará para a eleição. Depois disso, o governador avaliará a necessidade de cooperação entre os órgãos de segurança estadual e federal.

Balanço

Até a noite de ontem, a Justiça Eleitoral contabilizou 146 candidatos aptos a participarem do pleito de 2018 no Estado, para vagas majoritárias e proporcionais. O número equivale a 16,15% do total de 904 pedidos de registro de candidatura recebidos pelo TRE. Entre os candidatos já autorizados pela Justiça Eleitoral estão Hélio Góis, postulante do PSL ao Governo do Estado, e os dois suplentes do candidato Cid Gomes (PDT) ao Senado: Prisco Bezerra (PDT), irmão do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, e Júlio Ventura (PDT). Além desses, estão aptos 82 candidatos a vagas na Assembleia Legislativa e 50 à Câmara dos Deputados.

Atualmente, há seis candidatos inaptos no Ceará. Cinco apresentaram renúncia à Secretaria Judiciária do TRE e, ontem, o Pleno da Corte Eleitoral indeferiu, por unanimidade, o pedido de registro de candidatura de José Alberto Bardawil (Podemos) ao Senado. Os magistrados seguiram entendimento do relator, juiz Tiago Asfor Rocha Lima, que citou ausência da candidatura na ata da convenção partidária do Podemos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.