governo do estado

Tasso: decisão sobre candidato da oposição sai até o fim do mês

Senador Tasso Jereissati (PSDB) foi o palestrante do evento de lançamento do Movimento Renasce no Estado, realizado na noite de ontem ( Foto: JL Rosa )
01:00 · 03.03.2018

De olho no calendário eleitoral, março deve ser um mês decisivo para a oposição no Ceará. Líder do grupo político contrário ao Governo Camilo Santana (PT), o senador Tasso Jereissati (PSDB) afirmou em entrevista que, até o fim deste mês, os partidos do bloco devem tomar, em conjunto, uma decisão sobre a candidatura oposicionista ao Governo do Estado. Na noite de ontem, o senador proferiu palestra para uma plateia formada por políticos, profissionais liberais, estudantes e outros segmentos sociais no lançamento do Movimento Renasce, realizado em um hotel de Fortaleza.

Antes de falar aos presentes sobre o tema “1986: um novo começo”, em referência ao ano em que foi eleito governador pela primeira vez, Tasso disse, em entrevista coletiva, que ainda não há “nada definido” em relação à chapa majoritária da oposição. “Nós estamos conversando com todas as correntes que querem esse espaço de discussão, que querem criticar livremente, e daí, até o final do mês de março, se toma uma decisão em conjunto com todos esses grupos”.

Ele chegou ao evento acompanhado de líderes tucanos, como o ex-presidente estadual do partido, Luiz Pontes, e o deputado federal Raimundo Gomes de Matos, e de outras siglas da oposição, dentre eles o presidente do Solidariedade, deputado federal Genecias Noronha; do PSD, deputado federal Domingos Neto; o deputado estadual Capitão Wagner e o vice-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa (ambos de saída do PR). Também estiveram presentes vereadores da Capital e outros deputados.

Ao comparar o atual cenário político do Estado com o de 1986, o senador tucano analisou que, atualmente, “está se tapando todos os espaços para a oposição” no Ceará e, neste contexto, defendeu que o Renasce surge como um espaço de discussão e crítica fundamental para um bom governo. 

“Ele (o Movimento) procura começar a reconstruir espaços democráticos, que possam, sem nenhum tipo de retaliação, sem nenhum tipo de receio, falar o que quer e fazer as críticas que o Estado está precisando”, frisou Tasso. O Renasce, segundo a assessoria de imprensa, é um Movimento fundado por 15 profissionais liberais que busca acompanhar, cobrar e propor políticas de Estado em áreas como Saúde, Educação e Segurança.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.