Seminário na AL

PROS reforça apoio ao general

Ao lado de Capitão Wagner, o general Theophilo (PSDB) fez questão de destacar o apoio que tem recebido do PROS durante a pré-campanha ( Foto: Reinaldo Jorge )
01:00 · 09.06.2018

O Partido Republicano da Ordem Social (PROS) escolheu o Ceará como o primeiro estado do País a receber o Seminário de Capacitação e Formação Política, que também será realizado em Minas Gerais, São Paulo e Brasília, durante todo o mês de junho e o início de julho. Além de lideranças do partido e outros filiados, marcaram presença no evento quadros do PSDB, como o pré-candidato ao Palácio da Abolição, general Theophilo, o ex-presidente estadual da legenda e possível pré-candidato ao Senado, Luiz Pontes, e o ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa. O cenário confirma o laço eleitoral entre as duas siglas.

Na programação, foram convidados os deputados Roberto Mesquita (estadual) e Vaidon Oliveira (federal) que, juntos com o presidente estadual do PROS, Capitão Wagner, expuseram experiências eleitorais. Em seguida, palestraram a presidente nacional do PROS Mulher, Aparecida Santos, e o presidente da Fundação da Ordem Social, Felipe Espírito Santo. Foram discutidos temas como legislação eleitoral, reforma política e o histórico dos partidos no Brasil. O evento continua neste sábado (9).

Capitão Wagner foi o cicerone do seminário, distribuindo o microfone aos convidados. Também falou o general Theophilo, que tinha compromisso de pré-campanha em Morada Nova. Ele fez questão de elogiar o apoio do PROS nos compromissos que já assume de olhos na eleição, ao mesmo tempo em que criticou a ausência de outras agremiações antes contrárias ao governo.

"O Capitão, desde o inicio, se manteve fiel ao PSDB. Está sendo realmente um sustentáculo para os dois partidos trabalharem em conjunto. Os demais partidos estão todos na oposição. Fizeram uma grande união de esquerda de partidos que, de última hora, abraçaram o governo atual", afirmou.

Em seguida, discursou o empresário Luís Eduardo Girão, citado como possível candidato do PROS ao Senado na chapa.

"O PROS deve ter a vaga ao Senado, provavelmente Luís Eduardo Girão. As vagas tanto para vice quanto (para o) Senado podem ser bem ocupadas por uma mulher da área da saúde. A doutora Mayra Pinheiro (ex-presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará) tem esse perfil. Seria um nome que agregaria a questão da saúde com a segurança", disse Wagner ao Diário do Nordeste. Para ele, a realização do seminário no Ceará é motivo de prestígio estadual.

Na caminhada da chapa de oposição rumo ao Palácio da Abolição, um dos principais desafios é tornar o nome do tucano conhecido, sobretudo no Interior do Estado. Os dois partidos agurdam o retorno do senador Tasso Jereissati de uma viagem aos Estados Unidos para reforçar a agenda de visitas. "Vamos nos programar nas 45 maiores cidades do Ceará, para o mais rapidamente ele se tornar conhecido na população do interior", disse Roberto Pessoa.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.