Regularizar Situação cadastral

Procura do eleitor aos cartórios ainda é baixa

Quem tem pendência com a Justiça Eleitoral deve regularizar a situação até 9 de maio, ou não poderá votar

Na tarde da última terça (13), poucos eleitores buscavam atualizar ou regularizar cadastro na Central de Atendimento do TRE na Praia de Iracema ( Foto: Kid Júnior )
01:00 · 15.03.2018

Restando menos de dois meses para o encerramento do prazo oficial para que o eleitor requeira sua inscrição eleitoral, altere seus dados cadastrais ou transfira seu domicílio, em 9 de maio, a procura por serviços nos cartórios eleitorais e postos de atendimento do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) ainda é baixa. Quem possuir qualquer pendência com a Justiça Eleitoral precisa se apressar. Em abril, deve aumentar a corrida às centrais eleitorais para a regularização da situação, quando demanda e filas chegam a triplicar, segundo estimativa do próprio TRE-CE. O órgão projeta para o último dia do prazo mais de 40 mil atendimentos nas unidades espalhadas pelo Ceará.

Entre os dias 5 e 12 de março, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral, foram realizados 46.552 atendimentos em todo o Estado. A média diária ficou em 7.700, menor que a registrada em 28 de fevereiro deste ano, na casa de 12 mil atendimentos. A alta procura no dia específico foi justificada pelo fim do prazo para cadastramento biométrico obrigatório em oito municípios. Já Fortaleza teve 28.700 atendimentos, com média de 3.500 por dia. No período de 30 dias, o Ceará somou 156.142 serviços ao eleitor e a Capital, 62.989.

O movimento em postos de atendimento justifica os números baixos. Poucas pessoas procuravam, na última terça-feira (13), o serviços eleitorais na Unidade Móvel do TRE instalada no Parque das Crianças, no Centro de Fortaleza. O local atende cerca de 250 eleitores por dia, com seis cabines dentro do ônibus e a sétima, prioritária, do lado de fora. "Foi rápido, tranquilo demais", comentou o auxiliar de escritório Francisco da Silva Pereira, 55 anos, que não enfrentou fila para fazer o cadastro biométrico. O coordenador da unidade, João Carneiro, confirmou a baixa demanda.

Aumento

A mesma procura tímida foi percebida na Central de Atendimento ao Eleitor, na Praia de Iracema, no período da tarde. O painel registrava que 670 senhas já haviam sido emitidas, uma hora antes do encerramento das atividades daquele dia. Apenas seis pessoas estavam no local para a regularização do título e cadastro biométrico, enquanto pelo menos dez guichês estavam vazios. O chefe de cartório da 118ª Zona Eleitoral, José Romaico de Carvalho, garantiu que há dias mais agitados, mas o número de atendimentos, projetou ele, só deve aumentar a partir da segunda quinzena de abril, próximo ao fim do prazo oficial.

A jovem Edinara Lopes, que trabalha como operadora de caixa em uma loja, precisou de menos de dez minutos para regularizar o título, fazer o cadastramento biométrico e receber um novo documento no local. "Foi dez. Muito rápido", disse.

O TRE cearense projeta um crescimento significativo da procura no mês de maio. Lorena Belo, coordenadora de Administração do Cadastro Eleitoral, adianta que a data do fechamento do cadastro eleitoral, 9 de maio, deve ter mais de 40 mil atendimentos em todo o Ceará. Depois da data, os eleitores com pendências não poderão votar nas eleições deste ano.

Até o momento, o Ceará já fez o cadastramento biométrico de 4,6 milhões de pessoas, correspondendo a 73,46% do eleitorado geral. Em Fortaleza, o número é de aproximadamente 748 mil - 42,8% do total. O único município que ainda passa pelo procedimento em caráter obrigatório é Caucaia, segundo maior colégio eleitoral do Estado. Foram recolhidas, até a última segunda-feira (12), as digitais de 192.198 pessoas, totalizando 82,94% do eleitorado. Restam dez dias para os últimos 39 mil eleitores do Município fazerem o cadastro por biometria. "Apesar da prorrogação do prazo, a demanda nos três postos de atendimento ainda é baixa", reconhece Lorena Belo. São recebidas cerca de 650 pessoas por dia no Município.

O TRE cearense contabiliza, atualmente, 129 dos 184 municípios com 100% dos eleitores votando com biometria. Em Fortaleza, a coordenadora do Cadastro Eleitoral projeta alcance de 50% até o dia 9 de maio, de acordo com o sistema de estatísticas do Tribunal. O cadastramento obrigatório na Capital só deve começar no próximo ciclo.

Documentos

Para a regularização pelo processo biométrico, é preciso se dirigir a um dos pontos de atendimento do TRE com documento de identidade ou outro documento oficial com foto, comprovante de residência e alistamento militar, no caso de homens que forem solicitar o título de eleitor pela primeira vez.

Quem perde a data para a coleta dos dados biométricos de sua cidade tem o título eleitoral cancelado após a homologação dos dados, mas, apesar do fim do prazo em alguns municípios, os eleitores podem procurar a Justiça Eleitoral até 9 de maio. A partir desta data, o Cadastro de Eleitores é finalizado, com aptidão para o processo eleitoral de outubro, em respeito ao calendário do Tribunal Superior Eleitoral.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.