Rádio e TV

Primeiro dia é de apresentações

01:10 · 01.09.2018 / atualizado às 01:33
 

Começou, ontem (31), o horário eleitoral gratuito em rádio e televisão. Nos primeiros programas veiculados no Ceará, a maioria dos candidatos optou por se apresentar ao eleitorado, mas, na disputa pelo Governo do Estado, oposicionistas como General Theophilo (PSDB) e Ailton Lopes (PSOL) também centraram críticas à atual administração. Já o governador Camilo Santana (PT), que tenta reeleição, aproveitou o maior tempo dentre os candidatos para destacar ações do mandato. Hélio Góis (PSL) e Mikaelton Carantino (PCO) não exibiram programas no rádio ou na TV, enquanto Francisco Gonzaga (PSTU) marcou presença apenas na televisão.

Ontem, os blocos de propaganda – para os cargos de senador, deputado estadual e governador – foram transmitidos no rádio das 7h às 7h25 e das 12h às 12h25. Já na televisão, os programas foram veiculados à tarde, entre 13h e 13h25, e à noite, das 20h30 às 20h55. Já neste sábado (1º), serão exibidos, nos mesmos horários, os primeiros programas de postulantes aos cargos de presidente da República e deputado federal. 

Ontem, o primeiro candidato a governador a ter programa exibido – apenas na televisão – foi Francisco Gonzaga (PSTU), que aproveitou seus nove segundos para defender a necessidade de “um governo dos trabalhadores”. Em seguida, nos nove segundos destinados a Mikaelton Carantino (PCO) e nos dez reservados a Hélio Góis (PSL), não houve transmissão. 

Depois, Ailton Lopes (PSOL) utilizou seus 17 segundos para criticar a política de alianças da base governista, afirmando que Eunício Oliveira (MDB), que hoje apoia Camilo, já foi opositor do petista e aliado de Tasso Jereissati (PSDB), assim como Ciro Gomes (PDT). Hoje, segundo o postulante, o tucano é adversário de todos eles. “Não vote nos mesmos. Vote em uma oposição de verdade”, disse. No rádio, ele fez críticas aos “falsos moralistas”, que seriam contra as drogas, mas liberariam “venenos”, da mesma forma que se apresentariam como a favor da família, mas votariam “para tirar o seu emprego e aumentar a sua idade para se aposentar”.

Ações

Camilo Santana (PT), em seis minutos e 18 segundos, apresentou iniciativas do governo no rádio e na TV, comparando a situação do Ceará com a do resto do Brasil. “O País, nesse período, entrou em crise, e tivemos a seca. Nada foi fácil. Mas unindo forças e trabalhando muito, avançamos”, disse no rádio. Na TV, o programa mostrou imagens do petista em obras do Governo do Estado em diversos municípios, mencionando políticas implementadas em segurança hídrica, estradas, saúde, emprego, educação, habitação, lazer e outras áreas. O primeiro tema destacado foi segurança. Camilo ressaltou investimentos em “mais policiais”, “mais equipamentos” e “mais investimentos” ao longo do mandato.

General Theophilo (PSDB), o último a ter propaganda veiculada ontem, apostou na própria biografia durante o programa de um minuto e 55 segundos, apresentando a infância, a família e realizações na carreira militar. Ele centrou críticas ao atual governo na área de segurança pública e estendeu a necessidade de segurança para outras áreas. “Eu cresci em um Ceará muito menos perigoso”, sustentou. “É a segurança de ter emprego, de ter um atendimento de qualidade nos nossos hospitais e um ensino de qualidade para os nossos jovens”, completou.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.