PROPOSTA

Vereador propõe uso de drones por parte da Guarda Municipal de Fortaleza

Didi Mangueira (PDT) enviou Projeto de Indicação para apreciação da Casa. Ideia é oferecer "apoio às ações de segurança comunitária"

19:20 · 17.03.2017 / atualizado às 19:47
drone
Um drone completamente capacitado para o uso militar por custar mais de R$ 10 mil ( Divulgação )

O vereador Didi Mangueira (PDT) enviou para a apreciação da Câmara Municipal de Fortaleza uma proposta, no mínimo, curisosa. Isso porque o Projeto de Indicação do pedetista, que ainda será votado, propõe o uso de drones por parte da Guarda Municipal da Capital cearense. A ideia, conforme explica seu idealizador, é oferecer "apoio às ações de segurança comunitária".

Caso seja aprovado, o projeto "autoriza o Chefe do Poder Executivo Municipal à implantação e operacionalização de drones para o apoio às ações de segurança comunitária da Guarda Municipal", diz a matéria enviada para o presidente da Câmara, vereador Salmito Filho (PDT). Didi não destacou, porém, como seriam viabilizados os equipamentos para o projeto, que não deve sair barato. Para se ter uma ideia, um drone completamente capacitado para o uso militar pode custar mais de R$ 10 mil.

"Com o crescente aumento da marginalidade, que causa insegurança à população, devemos promover ações veladas e ostensivas utilizando recursos tecnológicos a disposição no mercado para combatê-la", justifica Didi Mangueira. Segundo ele, a operacionalização de drones tem como objetivo a fiscalização de bairros e comunidades de difícil acesso, além de vias públicas, praças e parques.

Diferente de uma Lei Ordinária, o Projeto de Indicação, caso seja aprovado pela Câmara, pode não ser cumprido pelo Prefeito Roberto Cláudio, que decide se vai colocá-lo em prática ou não.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.