Janela Partidária

Secretariado de Roberto Cláudio sofre alterações com prazo para candidaturas

Segundo o prefeito, para os cargos serão escolhidos nomes por quesitos técnicos e não por indicações políticas

21:04 · 05.04.2018 / atualizado às 21:20
roberto claudio
Equipe de Roberto Cláudio sofre baixa e ainda não tem todos os nomes definidos ( Fernanda Siebra )
A chamada "janela partidária" tem reflexo direto no secretariado da Prefeitura Municipal de Fortaleza, que confirmou, nesta quinta-feira (5), cinco alterações em seu quadro.
 
Deve deixar seu posto o atual chefe de gabinete de Roberto Cláudio, Francisco José Queiroz Maia Filho. Em seu lugar, entra Marcelo Pinheiro, atual o superintendente da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis).
 
Régis Medeiros substitui Alexandre Pereira na Secretaria de Turismo.
 
Mosiah Torgan, filho do vice-prefeito Moroni Torgan e secretário Desenvolvimento Econômico; Antônio José Albuquerque, titular da Regional VI; e Evaldo Lima, secretário de Cultura também deixam seus cargos, mas ainda não têm substitutos.
 
Segundo o prefeito Roberto Cláudio, para todos os cargos serão escolhidos nomes por quesitos técnicos e não por indicações políticas.
 
Entenda a mudança
 
Termina no próximo sábado, dia 7 de abril, o prazo para políticos com mandatos legislativos trocarem de partidos, sob a proteção da lei.
 
Essa também é a data limite para que secretários - municipais ou estaduais - filiados a um partido deixem seus cargos, sejam exonerados e assim possam concorrer às eleições em 2018.
 
Apesar de o prazo terminar no dia 7, tecnicamente, os futuros candidatos têm apenas mais um dia útil, ou seja, esta sexta-feira (6), para cumprirem a lei.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.