avanço do mar

Prefeito de Caucaia busca recursos federais para construir espigões no Icaraí

Naumi Amorim afirmou que o projeto requer uma verba em torno de R$ 100 milhões

09:47 · 06.03.2018 / atualizado às 12:20
Prefeito de Caucaia irá buscar recursos federais para construção de espigões no Icaraí
De acordo com o prefeito Naumi Amorim, o Bag Wall é uma solução "paliativa" ( Foto: JL Rosa )

Buscando uma solução mais duradoura para as consequências do avanço do mar na Praia do Icaraí, o prefeito de Caucaia, Naumi Amorim, afirmou nesta terça-feira (6) que irá solicitar ao governo federal recursos para a construção de três espigões na orla do município. 

No ano passado, o município investiu mais de R$ 4,5 milhões na implantação e manutenção do Bag Wall - muro de contenção - para proteger a orla. Mas, de acordo com o prefeito, o muro de contenção "é um paliativo, não é uma solução definitiva".

De acordo com o prefeito, além do avanço natural do mar, os danos causados pelas ondas em Caucaia também são consequência de intervenções no litoral de Fortaleza e que apenas a construção de espigões irá resolver definitivamente o problema no município da região metropolitana.

Durante embarque para Brasília, na manhã desta terça, Naumi Amorim afirmou que pretende conversar com o senador Eunício Oliveira (MDB-CE) a fim de obter os recursos necessários para a construção dos três espigões na orla de Caucaia. Segundo o prefeito, os recursos para o projeto devem ficar na ordem de R$ 100 milhões.

"A prefeitura não tem condições, mas vai correr atrás para conseguir esses recursos para que a gente dê uma vida melhor para o povo da região da Caucaia e do Icaraí, porque eles estão sendo muito prejudicados", afirmou o prefeito.

Espigões

Em reportagem publicada em dezembro do ano passado, o secretário de Infraestrutura de Caucaia, Kléber Correia, afirmou que ainda não havia recebido nenhum estudo que comprovasse a eficácia da construção dos espigões para impedir o avanço do mar na Praia de Icaraí.

"Até que provem o contrário, continuaremos com a ideia do muro de contenção, que foi idealizado através de uma pesquisa conjunta com a Universidade Estadual do Ceará (UECE). É válido ressaltar que esse problema em Icapuí é consequência também de outras intervenções na Praia de Iracema e na Barra do Ceará. Não queremos correr o risco de que a estrutura do Porto do Pecém seja afetada por uma possível construção de um espigão", revelou o gestor.

Na ocasião, o secretário de Infraestrutura afirmou que estava aguardando a liberação de uma verba de R$ 50 milhões, advinda do Ministério da Integração, para uma nova ampliação do muro de contenção, que incluiria também as praias da Tabuba, do Pacheco e Dois Coqueiros.

A reportagem não conseguiu falar com o secretário de Infraestrutura sobre as declarações do prefeito Naumi Amorim.

Com informações do jornalista José Maria Melo.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.