Eleições 2018

Em campanha no Ceará, Ciro compara modelo econômico de Alckmin ao do governo Temer

'Alckmin representa, claramente, esse modelo (do Temer) que produziu no Brasil 13 milhões de desempregados', disse o ex-governador

22:17 · 18.08.2018
Ciro Gomes
O ex-governador do Ceará também lamentou a estrutura política brasileira e o formato dos debates. Segundo ele, não há tempo suficiente para discutir projetos e propostas para o País ( Foto: José Leomar )

Cumprindo agenda de campanha no Ceará, o ex-ministro da Fazenda e candidato à presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, comparou o modelo econômico de Geraldo Alckmin (PSDB) ao do governo de Michel Temer (MDB). Segundo o pedetista, o adversário paulista defende as mesmas ideais que produziram os  "13 milhões de desempregados no País". 

A afirmação foi feita durante o lançamento do comitê do deputado federal e presidente estadual André Figueiredo, na noite deste sábado (18). Ao chegar no evento, Ciro Gomes ainda aproveitou para explicar a estratégia que vem utilizando durante os debates eleitorais realizados em canais aberto de televisão. 

"Eu optei por tentar fazer uma discussão de modelo econômico e estou tentando demonstrar que não há 10, mas sim dois ou três modelos sendo discutidos. E o Alckmin representa, claramente, esse modelo (do Temer) que produziu no Brasil 13 milhões de desempregados, 32 milhões de pessoas vivendo de bico, e 63 milhões de brasileiros com nome sujo no SPC. E esse modelo é causado por erros de condução de política econômica, de modelo. Eu consegui demonstrar isso e acredito que estou conseguindo encaixar essa discussão", explicou. 

Ainda sobre Geraldo Alckmin, Ciro afirmou que o candidato do PSDB representa os interesses políticos restritos das classes mais ricas da população brasileira. De acordo com o Ciro, os debates serão o palco da discussão desses modelos ecnômicos. "Ele é o grande representante do baronato financeiro. Ele (Alckmin) não está tão bem na pesquisa, mas não me importa muito isso, me importa discutir ideias e propor um projeto de desenvolvimento nacional novo", disse. 

Estrutura

O ex-governador do Ceará também lamentou a estrutura política brasileira e o formato dos debates eleitorais. Segundo ele, não há tempo suficiente para discutir projetos políticos e propostas para o País de forma completa. 

"Foi bom (o debate). O lamentavel é a estrutura política brasileira, porque você praticamente não tem tempo para discutir coisa séria, são 45 segundos. Mas, de qualquer forma, a gente vai começando a situar determinadas questões", analisou.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.