Sem atrativo

Nanicos temem perdas com a 'janela'

01:00 · 08.03.2018

Com a abertura da chamada "janela partidária", que deve seguir até o início de abril, lideranças políticas começam a procurar partidos para o ingresso de nomes de seus correligionários em tais legendas. No entanto, para os chamados "nanicos", a dificuldade para agregar novos membros está na falta de estrutura, de Fundo Partidário e de recursos para a campanha eleitoral, por conta da ausência de uma bancada federal, o que prejudica ainda mais a situação dessas agremiações.

Presidente do PSDC no Ceará, o deputado Ely Aguiar afirmou que as siglas pequenas, ainda que sejam aquelas menos envolvidas em escândalos, não têm sido procuradas por postulantes com capacidade de eleição. "É uma disputa desleal, porque os partidos oferecem regalias para que deputados mudem de partido", lamentou.

Apesar de algumas legendas ainda não terem atraído lideranças, outras devem receber parlamentares, caso do PHS, onde ingressará o deputado federal Cabo Sabino no próximo dia 16. O deputado estadual Mário Hélio (PDT) disse que pretende se filiar ao PEN, e o federal Vitor Valim (PMDB) acredita que até o fim da primeira quinzena deste mês pode estar se dirigindo para outro partido. O PODEMOS, conforme afirmou, é uma possibilidade de mudança.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.