IRRITAÇÃO DOS ELEITORES

Manifestações nada lisonjeiras para Lúcio

05:52 · 17.10.2010
( )
A decisão de apoiar o candidato José Serra, no segundo turno, motivou reações diversas contra o ex-governador cearense

Logo cedo, na manhã de sábado, a caixa-postal da editoria de Política do Diário do Nordeste registrava a entrada de aproximadamente 100 emails comentando a matéria do dia anterior que registrou as declarações do ex-governador Lúcio Alcântara (PR) justificando seu apoio à candidatura de José Serra (PSDB) à Presidência da República, após ter passado todo o primeiro turno da campanha, no Ceará, pedindo votos para a candidata petista, Dilma Rousseff.

Menos de dez por cento dessas mensagens aplaudiram a decisão de Lúcio, mas o restante não é nada agradável, incluindo as consideradas grosseiras, por atingirem o comportamento ético e moral daquele homem público. Impossível se transcrever, até mesmo as publicáveis, mas, pinçando algumas das mais ponderadas, encontramos a do "orlandocoelhoferreira@..." que disse:

"O ser humano dificilmente digere as mudanças. O sr. Lúcio Alcântara, um contumaz perdedor de eleições, alinha-se a quem os derrotou. Bastou as pesquisas apontarem uma subida do tucano, que Lúcio e outros oportunistas da política se bandearam para ele. É muito bom este ajuntamento, pois assim a surra de votos atingirá a todos. Fora os oportunistas de plantão", concluiu.

Respeito

Todos temos o direito de mudar, quando necessário for. O homem público, porém, precisa ser mais cauteloso nas suas mudanças, para não ferir os seus próprios eleitores e os valores da sociedade a que ele se propõe representar.

O ex-governador Lúcio Alcântara bem que poderia ter abandonado a candidatura de Dilma Rousseff, antes do fim do primeiro turno, principalmente pelo fato de não ter sido correspondido e, até certo ponto desrespeitado como líder político, quando todas as atenções da candidata eram dadas ao seu principal adversário na disputa pelo Governo do Estado, no caso o governador Cid Gomes.

Não o fez e deu margem a comentários nada lisonjeiros ao seu comportamento. Ao fazê-lo agora, só ofereceu subsídios aos que se aproveitam de ações negativas de um ou outro político, para generalizarem a falta de ética da classe política nacional.

Os eleitores precisam ser respeitados. Inconcebível se transmitir ao longo de alguns meses uma mensagem de apoio a determinado candidato, ressaltando as suas qualidades e, de um momento para outro, sem razões plausíveis, assimiladas pelo eleitorado vai defender a candidatura de um adversário.

Houvesse razões para não continuar com Dilma, o melhor para a biografia de Lúcio seria o distanciamento da campanha, até por que o seu apoio em nada influirá no resultado final.

EDISON SILVA
EDITOR DE POLÍTICA

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.