oposição

Mais uma reunião sem as definições de candidatos

01:00 · 17.02.2018
Image-0-Artigo-2363970-1
Para o deputado federal Genecias Noronha, são reuniões demais e pouco resultado. Mas até abril, espera ele, sairão os candidatos da oposição cearense

"As nossas reuniões estão iguais as do PT. É reunião demais e pouca decisão". A frase é do deputado federal Genecias Noronha (SD), sobre os encontros da oposição no Ceará e poucas definições, principalmente, sobre nomes para a disputa majoritária no Estado. A cúpula oposicionista se reuniu, mais uma vez, na noite da última quinta-feira, onde ficou decidido que através de uma pesquisa seus membros iriam buscar o perfil de um provável postulante.

De acordo com alguns dirigentes partidários que participaram do encontro, a definição do grupo será anunciada somente em abril próximo, logo após o período de "janela partidária", quando muitos políticos ingressarão nas legendas com representatividade no Estado. Na próxima semana, em evento no Centro Industrial do Ceará (CIC), o senador Tasso Jereissati (PSDB) participará do movimento "Renasce", que segundo oposicionistas, faz parte das movimentações do grupo adversário de Camilo.

Segundo informou Genecias Noronha, a reunião da quinta-feira passada teve como objetivo discutir os problemas do Estado do Ceará, como a crise da Segurança, além de tratar sobre possíveis candidatos da oposição ao Governo do Estado, Senado e cargos na disputa proporcional de outubro próximo.

"A gente já vem discutindo, afunilando, e vamos chegar aos nomes que queremos na candidatura majoritária", disse o parlamentar, afirmando ainda que na próxima terça-feira, uma nova pesquisa interna será iniciada, avaliando aspectos qualitativos e quantitativos para se encontrar o perfil do candidato que o cearense quer.

Ele destacou que o nome de Caio Asfor tem sido colocado nas discussões, por representar o novo, mas destacou que também está se avaliando outros postulantes. Noronha afirmou que cinco ou seis nomes estão sendo considerados para se tirar daí o melhor para a disputa ao Governo. "Vamos definir primeiro as candidaturas majoritárias de governador, vice, senador e suplentes. Depois passamos para a discussão de federal".

Representantes do partido NOVO também participaram da reunião de quinta-feira. O deputado, contudo, disse que as reuniões da oposição "estão iguais as do PT. É reunião demais e pouca decisão". Segundo ele, isso tem acontecido porque a bancada está sendo mais criteriosa na escolha dos candidatos.

Capitão Wagner, que também participou do encontro, disse que ficou impressionado com as presenças de integrantes de outros partidos na reunião, que "sequer imaginava que estariam conosco, discutindo sobre composição de chapa majoritária". Segundo informou, até o começo de abril se conclui todas as discussões e sairão os nomes.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.