TUCANOS E PETISTAS

Governo paulista em debate na AL

02:45 · 20.11.2009
( )

A discussão entre os deputados sobrou para o senador Inácio Arruda que até agora não relatou a CPI das Ongs

O deputado Moésio Loiola (PSDB) disse ontem, na Assembleia, que a prefeita Luizianne Lins (PT) vive como "pipoca". O deputado Artur Bruno (PT) pro-testou e o tucano fez questão de dizer que ratificava o que disse- ra. A discussão começou por conta do pronunciamento do deputado Lula Morais (PCdoB), criticando a administração do governador José Serra (PSDB), em São Paulo.

O ponto principal da censura de Lula Morais foi o acidente ocorrido na sexta-feira, dia 13, no Rodoanel Mário Covas, quando vigas de concreto desabaram e atingiram carros na Rodovia Régis Bittencourt. Segundo o parlamentar, essa não é a primeira vez que acontece acidentes graves nas obras da maior metrópole deste País.

Lula Morais salienta que os deputados estaduais de São Paulo há muito lutam para instalarem uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as obras no Rodoanel, mas, segundo o parlamentar, Serra impede a abertura da CPI.

Desafio

Desafiando o colega, o deputado Moésio Loiola disse que Serra aceita a instalação da CPI na Assembleia paulista se o senador Inácio Arruda (PCdoB) pedir demissão da relatoria da CPI das ONGs, pois segundo o parlamentar, toda a investigação está parada naquela Casa.

O tucano também apontou erros da administração petista em Fortaleza. Ele lembrou do episódio ocorrido no Carnaval de 2008, quando uma arquibancada caiu ferindo várias pessoas. "E ficou por isso mesmo".

Na hora de prestar qualquer satisfação, Moésio atentou que somente o secretário de articulação política da Prefeitura, Waldemir Catanho, e o procurador do Município, Martônio Mont´Alverne, fazem esse papel, pois a prefeita está nas festas.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.