Políticas sobre drogas

Fim de Secretaria volta ao debate

00:00 · 17.02.2017
Image-0-Artigo-2203902-1
Sérgio Aguiar cobrou efetivação de um convênio entre a Pasta e comunidade terapêutica ( Foto: José Leomar )

A possibilidade de o Governo do Estado extinguir a Secretaria Especial de Políticas Sobre Drogas voltou a ser discutida na Assembleia Legislativa. O assunto foi retomado em plenário ontem, quando o deputado estadual Sérgio Aguiar (PDT) cobrou a efetivação de convênio entre a Pasta e uma comunidade terapêutica situada em Camocim. O local, segundo o parlamentar, atende a cerca de 50 jovens de até 18 anos, em estrutura onde antes funcionou um hotel privado.

"Alguns poucos anos atrás votamos para que a Secretaria existisse e que fosse firmada como política pública de combate às drogas. Nos postamos contrários a extinção", anunciou Sérgio Aguiar. "Entretanto, não é compreensível como a comunidade não está tendo a devida atenção por parte da Secretaria, concorrendo a editais, fazendo que haja contratação através de convênio", lamentou.

Ele disse ser de conhecimento de todos que comunidades terapêuticas vivem muito mais de doação e daquilo que pessoas benevolentes fazem para que recursos sejam destinados a elas. "Solicito à liderança (do Governo) e também à deputada Mirian Sobreira (PDT), já que foi com ela que instituímos em Camocim a política sobre drogas, que trouxessem o esclarecimento, uma vez que têm sido infrutíferas as visitações deste parlamentar na Secretaria para fazermos com que efetivamente esse programa da comunidade saia do papel", cobrou.

Em aparte, Mirian Sobreira afirmou que, se tivesse de escolher onde o trabalho da Pasta - da qual esteve à frente desde a criação - teve a melhor parceria, escolheria Camocim. "Trabalhamos o edital para contratação de comunidades terapêuticas e quando saí da Secretaria deixei praticamente resolvida a questão, pela necessidade de colocar esse tipo de comunidade, que são pouquíssimas no Ceará. Mas não sabia que essa ainda não tinha sido credenciada. Vou entrar em contato com a secretária e lhe dou um retorno", frisou.

Manutenção

A parlamentar disse, ainda, que não abre mão de lutar pela manutenção da Pasta e apontou que a extinção para gerar economia não seria viável. Em resposta, Sérgio Aguiar disse que o recurso gasto na Secretaria de Políticas Sobre Drogas significará, no futuro, economia nos gastos com presídios e penitenciárias.

"Embora tenha lealdade ao Governo, tenha ajudado a eleger esse Governo, tenho responsabilidade com os 85,6 mil cearenses que me dão a oportunidade de legislar em seus nomes e lutar por tudo aquilo o que acho correto", disse depois. O líder do Governo, Evandro Leitão (PDT), colocou-se à disposição em relação ao processo em Camocim.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.