Evento em Maracanaú

Ex-filiados ao PR e ao DEM oficializam ingresso no PSDB

Evento de filiações do grupo político de Roberto Pessoa e de Danilo Forte ao PSDB reuniu lideranças de todos os partidos da oposição atualmente ( Foto: JL Rosa )
01:00 · 06.04.2018

Em uma demonstração de mobilização da oposição no Ceará para as eleições deste ano, o PSDB realizou ontem, em Maracanaú, um evento de filiações conjuntas de ex-integrantes do PR e de novos oposicionistas à legenda tucana. O ato, realizado no início da noite no auditório do Centro de Desenvolvimento Educacional do Colégio 7 de Setembro, sacramentou a ida do vice-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, da filha dele, deputada estadual Fernanda Pessoa, e do ex-governador Lúcio Alcântara ao PSDB, além do deputado federal Danilo Forte, ex-DEM, que, com a mudança, oficializa de vez rompimento com o Governo Camilo Santana (PT).

Também se filiaram ao partido vereadores e prefeitos, dentre eles, o de Maracanaú, Firmo Camurça. No auditório, o palco reuniu todos os líderes oposicionistas: o atual e o ex-presidente estadual do PSDB, Francini Guedes e Luiz Pontes, o deputado federal tucano Raimundo Gomes de Matos, o presidente do SD no Ceará, deputado federal Genecias Noronha, e o presidente estadual do PSD, deputado federal Domingos Neto.

Estiveram presentes no evento, ainda, os deputados estaduais Capitão Wagner (PROS), Carlos Matos (PSDB) e Heitor Férrer (SD), além do conselheiro em disponibilidade do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Domingos Filho, recém-filiado ao PSD, segundo Domingos Neto, após decisão judicial.

Pré-candidato a deputado federal, Roberto Pessoa, em discurso, destacou que ao menos 120 municípios cearenses estavam representados no ato e, ao lembrar do antigo partido, disse que havia perdido o comando do PR por ação de "forças estranhas". "Mas vão pagar essa conta!".

Francini Guedes, por sua vez, pregou que as filiações não ocorreram "em troca de favores pessoais". "Vêm porque acham que o PSDB é um bom partido, com boas ideias", ressaltou ele, emendando em seguida: "Nós temos candidato a governador! Podem ficar certos disso!".

Unir forças

Já o senador Tasso Jereissati, em entrevista coletiva, disse que o momento era de união dos oposicionistas, uma vez que, segundo ele, a força dos governos federal e estadual está "cooptando a maioria dos políticos na tentativa de que não haja oposição". "Hoje, é um dia em que se unem as forças para enfrentar essa verdadeira falta de respeito à democracia", citou. Tasso frisou que a oposição trabalha na formação das chapas para o pleito.

Danilo Forte, ao justificar a troca do DEM pelo PSDB, reclamou de "desconforto muito grande" no antigo partido, diante de conflitos de posicionamentos entre o comando estadual e a direção nacional da sigla. "Na incoerência ou no jogo palanqueiro, não vamos resolver o problema na política do Ceará", afirmou.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.