Números oficiais

Deputado lamenta violência no Ceará

01:00 · 14.07.2017

O deputado Ely Aguiar (PSDC) afirmou, em discurso ontem na Assembleia Legislativa, que há uma "inquietação generalizada" da população cearense em relação à "insegurança" pública. "Não podemos negar que existe esforço do Governo do Estado no sentido de reduzir a criminalidade, mas ela está crescente".

Ainda nesta semana, parlamentares reclamaram na Casa que falta ao Governo Federal fazer a sua parte no combate à violência nos estados. "Dizer que o Governo Federal não está ajudando é faltar com a verdade. Desde a época do Governo Lula, quando se implantou o Plano Nacional de Segurança Pública, o Ceará recebeu muitos recursos para investir na segurança pública e, inclusive, para a construção de presídios, aquisição de viaturas, armamentos e equipamentos modernos para melhorara a operacionalização", contrapôs.

Todavia, na opinião de Ely, isso não seria o bastante. "Há a necessidade, também, de mudar o nosso Código Penal, que é de 1940. É obsoleto para os dias de hoje e o crime se modernizou", disse. Ele afirmou, ainda, que hoje há uma inversão de valores. "O bandido goza de todo privilégio, é tratado como se fosse o cidadão", apontou. Segundo o deputado do PSDC, se privilegia muito mais os delinquentes do que os que estão a serviço da lei.

Ainda no discurso, Ely Aguiar apontou números da violência registrados neste ano no Estado. "Nessa onda toda, já temos mais de dois mil homicídios no Ceará. A nossa sorte é porque é bandido matando bandido, mas infelizmente as pessoas de bem também são vítimas dessa ação e do fogo cruzado", lamentou o deputado. "A segurança pública no Estado do Ceará é igual à cantiga de perua. Estamos vivendo uma situação inaceitável sob todo os aspectos", completou.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.