Coluna

Paulo César Norões: tempo que fará falta

pc

Paulo Cesar Norões

Colunista de Política • pcnoroes@diariodonordeste.com.br

01:00 · 03.08.2018

O que resta a Ciro Gomes após o acordo entre PT e PSB que o deixou praticamente isolado? O tempo de TV será de pouco mais de 30 segundos, muito pouco para quem tem muito a propor e uma imagem de destemperado para desconstruir. A participação na Central das Eleições, da Globo News, mostrou um Ciro tranquilo, concentrado em demonstrar que não é a ameaça à estabilidade que os adversários pregam. O Ciro que os aliados querem ver, expondo propostas e ressaltando as qualidades de gestor, já testadas quando prefeito, governador e ministro duas vezes. Um capital interessante, mas que na maior parte do tempo fica em segundo plano por conta das polêmicas que envolvem o candidato. O tempo na TV seria precioso para Ciro investir nessa imagem positiva. Com os poucos segundos a que tem direito, é complicado.

Caiu a ficha

Aécio Neves desiste da reeleição e será candidato a deputado federal. Pesou a dificuldade de encarar uma candidatura majoritária em meio às acusações que tem sofrido desde a delação e o grampo de Joesley Batista. Não será o único. Gleisi Hoffmann, a presidente nacional do PT, e Lindbergh Farias, também vão trocar uma improvável reeleição pela tentativa mais palpável de conquistar uma cadeira na Câmara Federal.

Intimação

Câmara Municipal foi intimada pela magistrada da 3ª Vara da Fazenda Pública de Fortaleza para se manifestar, no prazo de 5 dias úteis, sobre a ausência de parecer da Comissão de Justiça e Cidadania no projeto de lei que aumentou o valor dos alvarás. A intimação vem por meio de ação judicial impetrada pelo coordenador do Movimento Empreendedores em Ação, Rodrigo Nóbrega.

Base política

Deputado estadual Carlos Felipe (PCdoB) é de Crateús, mas tem antiga relação de afeto com Uruburetama, inclusive, destravando recursos e projetos no Estado e na União, o que ajudou a eleger o atual prefeito José Wilson (também do PCdoB), ao lado de Pierre Aguiar Neto, que chegou a assumir cadeira na Assembleia Legislativa. Os três são muito preocupados com a área de saúde. São médicos.

Apoio cultural

Vereador Acrísio Sena (PT), que vai tentar um upgrade para a Assembleia Legislativa, reuniu agentes da cena cultural de Fortaleza na Praça dos Leões e firmou compromisso de lutar junto ao Governo pela "ampliação e consolidação de uma política de Estado para a cultura, voltada, principalmente, para a formação de profissionais, preferencialmente em áreas mais carentes", como disse.

Ouvido absoluto

Deputado estadual Sérgio Aguiar (PDT) levou grupo de correligionários para conversar com o governador Camilo Santana (PT), no Abolição. Só prefeitos foram 10. Discutiram de tudo, principalmente, segurança pública, saúde, educação, agricultura e recursos hídricos. Todos saíram satisfeitos com o encontro. Camilo gosta de ouvir para montar o quebra-cabeça e tomar as decisões.

"O nível de radicalismo e de miudice com que eles passaram a me tratar de um tempo pra cá a mim me surpreendeu, porque não sei o que eu fiz para merecer isso".

Ciro Gomes, presidenciável do PDT, sobre o PT

Tem mais...

Candidato

Diego Barreto (PTB) é delegado e integrou o serviço de inteligência que diminuiu progressivamente o roubo a bancos e cargas de veículos, no Ceará. Agora quer colocar seus conhecimentos a serviço da Assembleia.

Projeto

Diego já tem até um projeto de lei pronto, caso seja eleito: criação de um fundo de combate ao crime organizado. Todo o patrimônio confiscado de bandidos iria para a capacitação de policiais e compra de tecnologia. Só de membros do PCC, a Justiça tem R$ 12,5 milhões bloqueados.

No aguardo

Existem 207 aprovados aptos a assumir como oficiais de Justiça, no Ceará, cujo concurso prescreve já no próximo mês de setembro. O Sindojus tem feito gestões junto ao Tribunal de Justiça, mas até agora nenhum foi chamado. Há 26 vagas criadas por lei, afora mortes e aposentadorias.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.