Coluna

Paulo César Norões: PT mina aliança PSB/PDT

pc

Paulo Cesar Norões

Colunista de Política • pcnoroes@diariodonordeste.com.br

01:00 · 01.06.2018 / atualizado às 01:37

Na conversa de Lula com parlamentares que foram autorizados a visitá-lo na sede da Polícia Federal, em Curitiba, o ex-presidente voltou a rechaçar o apoio do PT à candidatura de Ciro Gomes no 1° turno. Primeiro porque, garante Lula, a candidatura dele está de pé e não há plano B. Segundo porque Ciro, na visão do petista, “é um bom quadro, mas não é um líder”. A sondagem aconteceu porque, segundo Odorico Monteiro (PSB), único parlamentar cearense na comitiva que visitou o ex-presidente, há na maioria da bancada de seu partido, na Câmara, o desejo de apoiar Ciro já no primeiro turno. Desejo que, no entanto, pode esbarrar na articulação da cúpula nacional do PT para apoiar a reeleição do governador Paulo Câmara, em Pernambuco. A aliança PT/PSB, lá, pavimenta a aliança nacional e inviabiliza o apoio a Ciro, ao menos no 1° turno.

Sem amarras

Não resta dúvida que reunir em torno de sua candidatura à reeleição 24 partidos é prova de força do governador Camilo Santana. Por outro lado, lembra o deputado federal Danilo Forte (PSDB), por não ter tantos compromissos, candidato tucano General Guilherme Theophilo estará livre para compor seu secretariado usando a meritocracia e a capacidade técnica como critério único para a escolha dos nomes.

Giro

Como é tempo de caça aos votos, deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB) aproveitou o feriado para começar ontem mesmo o périplo de fim de semana pelo estado, acompanhando entrega do título de cidadão massapeense ao senador Tasso Jereissati. Hoje, o grupo tucano faz caminhada pelo centro de Sobral e vai ao Beco do Cotovelo, conhecido reduto de conversas políticas da Cidade.

Pode voltar

Ponto pacífico entre todos os que acompanham a política nacional. Se as chances do presidente Michel Temer emplacar um sucessor apontado por ele eram mínimas, imagine depois de todo esse novo desgaste provocado pelo movimento dos caminhoneiros. Diante dos fatos, é provável até que Henrique Meirelles retire a pré-candidatura, que não é unanimidade nem no MDB.

Inspeção predial

Presidente do CREA, Emanuel Mota, esteve com Roberto Cláudio e cobrou intensificação nas fiscalizações prediais. Prefeito disse que envia novo projeto de lei que aperfeiçoa a atual legislação já agora na primeira quinzena de junho. Emanuel lembra que Fortaleza está em processo de envelhecimento e necessita que essa legislação se torne ativa em prol da segurança da sociedade.

Pode voltar

Paulo Quezado tem raízes brizolistas. Advogado, foi eleito deputado estadual em 1986, pelo PDT. A derrota na tentativa de se eleger para a Câmara Federal, em 1990, o desestimulou e Quezado se afastou. 28 anos depois, um convite do PSL, legenda à qual se filiou, pode trazê-lo de volta à cena política. O partido de Jair Bolsonaro quer tê-lo como candidato a senador. Quezado não disse sim nem não. Vai analisar.

"Os candidatos são muito fortes, será uma eleição difícil, mas fatos podem ajudar quem tem ficha limpa”

Paulo Quezado, advogado, ex-deputado estadual e possível candidato a senador pelo PSL

Tem mais...

Pesquisa

Ibope fez pesquisa para senador de São Paulo. O resultado é que há dois Suplicy no páreo para as duas vagas em disputa.

Pesquisa 2

Lidera a intenção de votos ex-senador e atual vereador Eduardo Suplicy (PT), com 30%; em terceiro aparece sua ex-esposa, Marta (PMDB), com18%.

Pesquisa 3

No meio, com 24%, está o jornalista José Luiz Datena (DEM). Quer dizer: caso Datena não chegue lá, os paulistas poderão eleger os dois Suplicy.

Pesquisa 4

Na Bahia, quem lidera pesquisa do Instituto Paraná para o Senado é o ex-governador Jaques Wagner (PT), com 47,2%. Já em Minas, Dilma Rousseff (PT) lidera com 24%, enquanto o tucano Aécio Neves aparece com 21%.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.