Coluna

Paulo César Norões: perdas e ganhos do PT

pc

Paulo Cesar Norões

Colunista de Política • pcnoroes@diariodonordeste.com.br

01:00 · 10.07.2018

De todo o imbróglio jurídico provocado pela liminar do desembargador Rogério Favreto, mandando soltar o ex-presidente Lula, restou clara a intenção do PT de criar um fato político. Afinal, mesmo que fosse solto, Lula provavelmente não passaria mais do que 24 horas fora da prisão, pois, findo o plantão, o relator Gebran Neto tornaria sem efeito a liminar. Havia, no entanto, uma casca de banana: envolver Sergio Moro e reforçar o discurso de que Lula é um perseguido da Justiça. Em parte, deu certo. Só que toda ação gera uma reação. E, o problema é que, junto com Moro, a ação petista expôs negativamente o Judiciário como um todo. E isso pode comprometer as estratégias do partido no campo jurídico, que é onde afinal o PT encara uma série de batalhas. Entre elas, viabilizar o líder maior como candidato.

Novo Código

Imbróglio do domingo, por outro lado, trouxe esperança ao presidente da Comissão especial da Câmara que analisa a proposta do novo Código Penal, Danilo Forte (PSDB), de, enfim, votar esta semana o relatório do deputado João Campos (PRB-GO). Quem mais tem obstruído a votação são justamente Paulo Teixeira e Wadih Damousi, os deputados do PT que subscreveram pedido de HC para soltar Lula.

Votação já

Segundo Danilo Forte, o PT é contra o novo Código de Processo Penal. Entre outros pontos, o novo CPP institucionaliza o duplo grau de jurisdição, ou seja, o início do cumprimento da pena após a condenação em segunda instância - caso do ex-presidente Lula, por exemplo. Danilo acha que a má repercussão do episódio de domingo na classe política pode incentivar a aprovação do substitutivo.

Em caixa

Prefeitos de todo o Brasil festejam. Sai hoje o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao 1º decêndio do mês. O valor é de R$ 1,9 bilhão, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Em tempos de vacas

Magras, imagine a festa.

Candidato

Raimundo Cordeiro de Freitas fez a vida em cima da morte. Dos outros, que fique claro. Seus planos funerários são um sucesso no Ceará em outros estados do Nordeste. Botou o pé na política quando governou sua terra natal, Russas. Agora, vê o filho em busca de uma vaga na Assembleia Legislativa. Nelinho Freitas, que ganhou título de cidadão juazeirense no fim de semana, tem as bênçãos de Tasso Jereissati.

Herdeiro

Mais um político da ativa abre mão da reeleição em função da candidatura de um filho. Deputado estadual Manoel Santana (PT) vai apoiar o filho Gabriel, que vai tentar uma vaga na Assembleia Legislativa pelo PCdoB. Há quem aposte, no entanto, que dependendo da votação do herdeiro o Dr. Santana pode até tentar mais uma vez ser prefeito de Juazeiro do Norte, Daqui a dois anos.

"As instituições estão quase todas aparelhadas. Isso não é novidade. (...) Nós estamos numa situação pior do que o período pré-1964"

Jair bolsonaro (PSL)

Pré-candidato à Presidência da República

Tem mais...

Debate Empresário Edson Queiroz Neto é personagem central de café da manhã promovido pelo Instituto Brasileiro de Executivos e Finanças, hoje, no Gran Marquise. Edson falará sobre economia, questões sociais e outros temas.

E o nosso? Aeroportos de Brasília (DF), Curitiba (PR) e Natal (RN) foram eleitos os melhores terminais do País, com base nos resultados consolidados do ano de 2017 da Pesquisa de Satisfação do Passageiro. Espera-se que a reforma, ampliação e modernização prometidas pela Fraport façam o nosso Pinto Martins aparecer bem nas futuras pesquisas.

Solidariedade Pêsames da coluna ao vereador Marcos Coelho, de Camocim, e ao ex-deputado Edilson Filho, pela partida da matriarca Fátima Coelho, ex-primeira-dama daquele município.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.